Contratado pelo Villarreal no início da temporada, Rubén Semedo tem frequentado mais as páginas policiais do que as esportivas desde que chegou à Espanha. O zagueiro de 23 anos, formado pelo Sporting, disputou apenas cinco partidas pelo Submarino Amarelo – ausente na maior parte deste período por lesões musculares. Entretanto, o português se envolveu em dois imbróglios desde então. Em novembro, ele foi acusado de ameaçar com um revólver o funcionário de uma discoteca. O pior, no entanto, veio à tona nesta semana. O defensor foi indiciado pelo Tribunal Superior de Justiça da Comunidade Valenciana (TSJCV) por: tentativa de homicídio, agressão, ameaça, sequestro, porte ilegal de arma e roubo com violência. Por conta disso, teve sua prisão preventiva decretada.

O episódio foi reportado pelo jornal Las Provincias. Ao lado de um primo e de outro indivíduo, Semedo teria sequestrado um homem. Segundo o relato, a quadrilha agrediu a vítima com um taco de beisebol, apontou uma arma para a sua cabeça e ameaçou cortar um dedo. O rapaz sofreu várias contusões, incluindo a fratura de um tornozelo. Enquanto mantinham o sequestrado amarrado com cordas, os agressores pegaram as chaves de sua casa. Roubaram 24 mil euros, um computador e outros objetos de valor, como relógios.

A vítima aparentemente possuía ligações com Semedo. Havia se dirigido até a casa do jogador, onde devolveria um carro emprestado por ele. Então, teria acontecido o sequestro. O homem agredido está recluso em sua residência desde o ocorrido, no último dia 11, e teme represálias. “Minha vida corre perigo. Tenho muito medo. São muito violentos”, declarou. O rapaz escapou por um descuido dos sequestradores, quando supostamente iriam atrás de um indivíduo que devia dinheiro a Semedo. O zagueiro teria disparado duas vezes seu revólver contra o fugitivo, que conseguiu correr sem ser atingido.

A polícia realizou uma busca na residência de Semedo e encontrou uma pistola com o número de série raspado, que será submetida à perícia. Desta maneira, as autoridades espanholas detiveram o português na última terça. Ele permaneceu nas dependências da guarda civil em Valencia e prestou depoimento. Já nesta quinta, por conta do perigo de fuga, a justiça local determinou sua prisão preventiva, sem fiança. O zagueiro, que ficará retido na penitenciária de Picassent, declara a sua inocência quanto às acusações. Segundo pessoas próximas, o atleta estaria tentando “fazer justiça com as próprias mãos” após sofrer um golpe.

Em nota oficial, o Villarreal demonstrou sua preocupação com o caso e abriu expediente para investigar o jogador. O clube prometeu as medidas disciplinares oportunas com o máximo rigor, diante da gravidade das acusações. Vale lembrar que o Submarino Amarelo tem compromisso importante nesta quinta, enfrentando o Lyon pela Liga Europa. Contratado por €14 milhões, Semedo disputou uma partida pela competição continental.


Os comentários estão desativados.