Mario Balotelli, do Manchester City, é um grande personagem do futebol. Seja com os gols que faz ou as confusões que arruma, sempre está em evidência, causando ou resolvendo algum problema. E sua relação com os companheiros também é assim, como afirma o lateral argentino Pablo Zabaleta.

“Desde que ele chegou aqui, fez coisas positivas e negativas. As vezes, você dá risada, e outras, quer matá-lo. Mas no fim, é uma ótima pessoa”, analisou o lateral de 27 anos.

“Como jogador, se quisesse, poderia ser um dos melhores centroavantes do mundo. E já fez coisas boas e ruins para o clube. Mas creio que não haja ninguém melhor do que Mancini, que o comandou na Inter e o trouxe para cá, para ajudá-lo a crescer mentalmente”, completou.