O Fluminense atravessou uma montanha-russa de emoções ao longo de 2019, mas Yony González conseguiu se manter em alta. O colombiano foi um dos melhores jogadores tricolores ao longo da temporada e apresentou seu potencial, com gols e boas atuações. Nesta sexta-feira, o meia-atacante de 25 anos selou seu próximo destino: vai defender o Benfica. Após o término de seu contrato com o Flu no final do ano, ele assinou um novo vínculo com o Benfica até 2024. Será a sua primeira experiência no futebol europeu.

Revelado pelo Envigado, dono de uma das principais categorias de base do futebol colombiano, Yony González chegou ao Junior de Barranquilla em 2016. Ao longo de três anos com os Tiburones, o meia se tornou uma das principais promessas do país. Nem sempre o jovem aparecia na equipe titular, mas sua polivalência o ajudava a se encaixar em diferentes posições e ele teve sua importância no período vitorioso do clube, sobretudo em 2018 – com o título nacional e o vice na Copa Sul-Americana. Assim, atraiu o interesse do Fluminense.

Já no Rio de Janeiro, Yony González se saiu melhor do que a encomenda. O colombiano não teve problemas para se adaptar ao futebol brasileiro e rendeu bem pelo clube, em diferentes competições. Firmou-se como uma das principais peças na equipe titular e não se prejudicou tanto com os momentos ruins atravessados pelos tricolores. Com velocidade e capacidade de definição, o jovem jogou em quase todas as posições do setor ofensivo e contribuiu com 17 gols em 62 partidas. Diante de seu curto vínculo com o Flu, podia negociar com quem desejasse e chegou a um pré-contrato com o Benfica, que precisou pagar apenas luvas pela assinatura.

“Estou muito feliz por cumprir o sonho de chegar à Europa e a um clube tão grande como o Benfica. Só quero trabalhar para poder dar alegrias aos torcedores e mostrar por que apostaram em mim. Tenho muitas coisas para acrescentar à equipe e espero poder demonstrá-las”, disse, à Benfica TV. “Já acompanho o Benfica há muito tempo, tenho amigos aqui. É uma equipe que normalmente disputa a Liga dos Campeões, luta sempre para vencer o Campeonato e a Taça de Portugal. É importante para a minha carreira chegar a este grande clube”.

O futebol colombiano é um dos celeiros favoritos dos clubes portugueses. Sporting e (principalmente) Porto possuem seu histórico de ídolos saídos do país. Yony González será o terceiro cafetero a defender o Benfica. Segue os passos de Guillermo Celis e Jorge Bermúdez, que não conseguiram emplacar no Estádio da Luz. O novo meia-atacante encarnado, por sua vez, chega como uma alternativa interessante para tornar o elenco mais competitivo. Resta saber se ele realmente fica neste semestre. Segundo a imprensa portuguesa, com propostas de Dijon e Bordeaux, o reforço já corre o risco de sair por empréstimo até o final da temporada.

Eliminado na fase de grupos da Champions, o Benfica enfrentará o Shakhtar Donetsk nos 16-avos de final da Liga Europa. Já no Campeonato Português, o clube sustenta uma vantagem de quatro pontos na liderança. Nesta sexta-feira, os benfiquistas receberam o Desportivo das Aves e comemoram bastante a suada vitória por 2 a 1, no Estádio da Luz. Depois de 37 finalizações, o gol decisivo de André Almeida saiu aos 44 do segundo tempo. Julian Weigl, um dos reforços na atual janela de transferências, estreou no 11 inicial.