Yayá Touré sobre Guardiola: “Ele quer jogar bem e ganhar, não só ganhar”

Com contrato renovado, o meio-campista de 34 anos elogiou o treinador pela forma que ele quer que o time jogue – e assim, vença

O Manchester City entra como um dos times favoritos a conquistar o título da Premier League, que volta nesta sexta-feira. O time dirigido por Pep Guardiola ficou em terceiro lugar na tabela na temporada 2016/17, garantindo vaga na Champions League, mas longe da disputa de fato pelo título com o Chelsea. Nesta temporada, a expectativa é maior. E o meio-campista Yayá Touré elogiou Guardiola, que ele disse que quer não apenas vencer: também quer jogar bem.

LEIA TAMBÉM: Qualidade no tiro de meta impressionou Guardiola e o incentivou a contratar Ederson

“A mentalidade do técnico é jogar bem e vencer, não apenas vencer”, afirmou Touré. “Nós queremos que os torcedores gostem e nós tentamos fazer o nosso melhor. Se temos que marcar mais gols, então vamos marcar mais gols”.

“No Barcelona eu estava acostumado a jogar assim. Eu sou um tipo de jogador com muita experiência. Eu acho que tenho sorte porque eu jogava sob o comando de Pep no Barcelona e eu sei o que ele quer. Ele foi um meio-campista brilhante e Mikel Arteta [um dos treinadores do Manchester City] também, e eles me ajudaram muito e me deram muita confiança. Eu estou aqui para aproveitar e ganhar títulos e isso é o que eu quero”, disse Touré.

Aos 34 anos, Yayá Touré era um jogador especulado para deixar o Manchester City quando Guardiola chegou. E, de fato, teve problemas, mais por causa do seu empresário do que por ele. Voltou a ganhar espaço e jogou 31 partidas no total, com sete gols e três assistências. Com a boa pré-temporada que o time fez, Yayá Touré está animado, especialmente depois da vitória sobre o West Ham, na última sexta-feira, na Islândia.

“É bom para a confiança, é bom para o próximo jogo”, afirmou Yayá Touré. O jogo contra o West Ham é o típico jogo que iremos enfrentar usualmente na Premier League e talvez na Europa”, analisou. “Eu acho que tivemos um adversário que fecha a linha, eles não atacam, eles não abrem e eu acho que foi um bom treinamento para isso, porque os jogos que fizemos contra Real Madrid e Tottenham foram bem abertos”, declarou o jogador.

“Para nós, foi bom ter pressão e nós achamos um pouco difícil porque eles jogaram com bola longa e a segunda bola foi muito importante, mas eu acho que fizemos um bom jogo”, analisou ainda o marfinense. “No primeiro tempo, quando nós tivemos uma chance de marcar o gol, eu disse que eles iriam se abrir. Mas eu acho que depois do primeiro gol, o West Ham ficou com o mesmo sistema e foi difícil. Mas eu acho bom que nós possamos aprender e tentar se adaptar ao modo como o adversário está jogando e vencer isso”, afirmou ainda o jogador.

Na pré-temporada, o Manchester City teve uma boa campanha. Perdeu do Manchester United por 2 a 0, mas venceu o Real Madrid por 4 a 1, o Tottenham por 3 a 0 e o West Ham pelo mesmo placar. O Manchester City começa a sua trajetória na Premier League no próximo sábado, contra o Brighton, fora de casa.