Tem dias que o time está naqueles jogos meio zicados. Domina a partida, parece fazer todo o necessário para vencer, mas mesmo assim não consegue o gol. Parecia o destino do Manchester City neste sábado contra o Aston Villa, fora de casa. Isso até Yayá Touré, até então tentando muito, mas conseguindo pouco, acertou um chute de esquerda, colocado, de fora da área, e clareou tudo, já no final do jogo. E aí foi só completar o placar com Agüero e sair para o abraço. Um jogo mais eficiente do que bom, mas, no contexto, os três pontos foram importantes.

INGLÊS: No Liverpool que pede um protagonista, Lallana e Henderson decidiram juntos
ESPANHOL: Valencia está pronto para voltar à Champions e Diego Alves à Seleção
ALEMÃO: Perder em casa para o lanterna significa que o Dortmund precisa rever seus anseios

Touré foi o principal jogador do Manchester City na campanha do título, jogando um futebol primoroso. Nesta temporada, ainda não conseguiu voltar àquela fase. Bom, não tinha conseguido. Neste sábado, a atuação do Yayá Touré não foi do nível da temporada passada. Ele participou muito do jogo, mas o Manchester City não conseguia sair do zero.

O jogo já tinha 37 minutos do segundo tempo quando Touré recebeu a bola na entrada da área. A marcaçção fechou todo o seu lado direito. Só sobrou então a perna esquerda. Sem problemas: o marfinense bateu colocado, de canhota, no cantinho do goleiro Guzan. Placar aberto no Villa Park e aí, com a vantagem, seria difícil que o time perdesse o jogo.

Kun Agüero, que tinha tentado o gol de várias formas e não estava nos seus melhores dias, conseguiu finalmente balançar as redes em um chute de fora da área. Os 2 a 0 significam pontos importantes para o Manchester City, que precisa se manter a uma distância pequena do Chelsea. Com 14 pontos, o time está agora a dois do líder, que joga no domingo contra o Arsenal, em casa. E se não retornou ao melhor da temporada passada, teve dois dos seus protagonistas decidindo, o que é sempre importante.