Wilmar Roldán é um dos árbitros de maior reputação do futebol sul-americano. O colombiano possui duas Copas do Mundo no currículo, a abertura da Copa das Confederações, dezenas de jogos válidos por competições continentais. E talvez a experiência em ocasiões graúdas tenha levado o homem do apito a um erro crasso neste domingo, pelo Campeonato Colombiano. Durante o duelo entre Atlético Bucaramanga e Independiente Santa Fe, o veterano de 39 anos fez o sinal para acionar o VAR, depois de um lance duvidoso. Apenas se esqueceu que a competição ainda não introduziu a tecnologia em suas partidas, causando uma enorme confusão.

O lance aconteceu aos 33 do segundo tempo, quando o Santa Fe vencia por 1 a 0. Maximiliano Núñez balançou as redes para o Atlético Bucaramanga, mas Roldán decidiu anular o lance por impedimento. E, pressionado pelos jogadores durante alguns minutos, indicou suas dúvidas ao fazer o gesto do VAR duas vezes – apontou o quadrado de maneira mais contida primeiro, antes de escancará-lo na caminhada à beira do campo. Só depois é que o árbitro se lembrou que não teria como consultar o vídeo para rever a jogada.

Mesmo com todo o imbróglio, Roldán terminou acertando em sua decisão. Preferiu validar o tento de Núñez, que realmente estava em posição legal. Permitiu que o Atlético Bucaramanga vencesse a partida por 2 a 1, de virada, com o próprio Núñez se transformando em herói aos 41 do segundo tempo. Enquanto os anfitriões brigam por uma vaga nos playoffs do Torneio Apertura, ocupando a nona colocação, o Santa Fe decepciona e aparece na vice-lanterna.