O brasileiro Willian completou uma marca importante pelo Chelsea nesta quarta-feira: chegou a 300 jogos pelo clube inglês, algo raro. E melhor do que isso: marcou um golaço, que deu a vitória por 2 a 1 sobre o Lille, pela Champions League. Aos 31 anos, é um dos jogadores mais experientes do elenco atual dos Blues, ainda mais porque o clube foi punido com a proibição de contratar jogadores por duas janelas de transferência. Willian recebeu a camisa 10, que era de Eden Hazard, e tem ganhado espaço na temporada.

É a sétima temporada de Willian pelo Chelsea. Conquistou duas vezes a Premier League (2014/15 e 2016/17), uma vez a Liga Europa (2018/19), a Copa da Inglaterra (2017/18) e a Copa da Liga (2014/15). Com o jogador em campo, são 174 vitórias, 68 empates e 58 derrotas, com 54 gols marcados e 47 assistências. O último destes gols contra o Lille.

“Completar 300 jogos com a camisa do Chelsea é algo muito especial para mim. É difícil um jogador atingir esta marca por qualquer clube hoje em dia e por isso me sinto muito orgulhoso e honrado por chegar a este número expressivo numa equipe tão grande como o Chelsea. Eu sempre tive o desejo de jogar aqui e, portanto, tudo o que tem acontecido é a realização de um sonho”, disse Willian.

“Hoje foi um jogo muito importante e completar 300 jogos com uma vitória e fazendo gol, realmente foi uma noite muito especial e espero que a gente possa continuar desta mesma forma durante a temporada. Estou muito feliz”, afirmou ainda o camisa 10, que é o brasileiro com mais partidas na história do Chelsea.

Formado pelo Corinthians, ficou pouco tempo no seu clube de coração. Subiu ao time profissional em 2006 e começou a temporada de 2007 pelo alvinegro paulista, mas no meio do ano foi vendido ao Shakhtar Donetsk por € 14 milhões (com a correção monetária, pouco mais de € 16 milhões).

Esta é a 11ª participação de Willian na Champions League. Jogou seis pelo Shakhtar Donetsk e esta é a quinta pelo Chelsea. Com o gol contra o Lille, chegou a 18 nesta competição. Nesta temporada, começou na reserva com o técnico Frank Lampard. Perdeu o primeiro jogo da Premier League por lesão e nos três seguintes entrou no segundo tempo, jogando apenas alguns minutos. A partir de então, se tornou titular do time. São oito jogos até aqui na temporada, sendo cinco como titular.

Willian tem uma participação longa pela seleção brasileira também, com duas Copas do Mundo – 2014 e 2018. Foi titular em 2018 com Tite. Ficaria fora da Copa América de 2019, disputada no Brasil, mas acabou chamado no lugar de Neymar, que se machucou no último amistoso antes do torneio. Não esteve nas últimas convocações do técnico depois do torneio e parece ter perdido espaço, em uma posição que o Brasil parece ter muitas opções.