O West Ham viveu um jogo de altos e baixos, emocionante, quase matando seus torcedores do coração neste sábado pela Premier League. O time venceu o Huddersfield por 4 a 3, em um jogo que perdia por 3 a 1 até os 30 minutos do segundo tempo. A virada veio de forma épica, com participação decisiva do atacante mexicano Javier Hernandez, o Chicharito, que entrou no segundo tempo e marcou os dois gols finais.

VEJA TAMBÉM: A caminho de Wembley: Watford vence Crystal Palace e vai à semifinal da Copa da Inglaterra

Diante do time que tem pior desempenho na Premier League até aqui, pouca gente imaginaria um sufoco como o West Ham tomou. Ainda mais quando, aos 15 minutos, Mark Noble abriu o placar de pênalti. Para um time que fez oito gols fora de casa durante toda a temporada, o Huddersfield parecia enfrentar uma montanha a ser escalada. Só que as coisas mudaram rapidamente. Aos 17, em uma cobrança de escanteio de Aaron Mooy, Juninho Bracuna subiu livre, de cabeça, e marcou: 1 a 1.

Aos 30 minutos, a surpresa tomou conta do London Stadium: Karlan Grant completou uma bola na área, tocando no cantinho, rasteira, e marcando 2 a 1 para os visitantes. Foi o placar do intervalo. Por isso, o técnico Manuel Pellegrini, do West Ham, veio com mudança no segundo tempo. Michail Antonio deixou o gramado para a entrada de Chicharito. Sem conseguir muito resultado, os Hammers mudaram de novo aos 14 minutos, com a entrada de Samir Nasri no lugar do capitão Mark Noble.

Só que aos 20 minutos, veio uma ducha gelada nas pretensões do time da casa. Karlan Grant marcou um belo gol e ampliou a vantagem do Huddersfield para 3 a 1. A situação do jogo parecia irreversível a essa altura. Um fio de esperança surgiria aos 30 minutos, quando o zagueiro Angelo Ogbonna.

As coisas esquentaram mesmo aos 45 minutos. Em um lançamento da direita de Samir Nasri para a área, Chicharito mergulhou de peixinho e marcou: 3 a 3. Logo depois, aos 46 minutos, Felipe Anderson levantou outra bola na área, Chicharito raspou a cabeça na bola, o suficiente para tirar do goleiro Jonas Lössl e correr para o abraço: 4 a 3, de forma caótica e emocionante.

“Eu odeio quando meu time joga mal”, afirmou o técnico Manuel Pellegrini depois do jogo. “Eu acho que todo mundo estava decepcionado quando perdíamos por 3 a 1, mas nós fomos bem para virar. Esta vitória é muito boa para os torcedores, especialmente quando você está perdendo por 3 a 1 e não desiste. Isso reflete o caráter do time. É bom para todo mundo. Para os torcedores, para mim, para os jogadores. É bom para todo mundo, menos para o Huddersfield”.

Para o Huddersfield não foi bom mesmo. Foi a 23ª derrota do time em 31 jogos, lanterna da Premier League com 14 pontos. O West Ham, por sua vez, está em nono lugar com 42 pontos.