O Manchester United passou por sérios apuros, mas conseguiu sair de Old Trafford com uma importante vitória por 2 a 1 pelo Campeonato Inglês contra o West Ham, cujo desempenho merecia um resultado melhor. Paul Pogba, cobrando dois pênaltis, marcou para os donos da casa, e Felipe Anderson para os visitantes.

O United tem compromisso marcado para o Camp Nou, na próxima terça-feira, e precisa prestar atenção. Desde que eliminou o Paris Saint-Germain, com uma virada épica, amargava uma sequência com quatro derrotas em cinco partidas, por todas as competições.

Agora, conseguiu uma vitória para fazer companhia àquela contra o Watford, no fim de março, mas não jogou realmente bem. O placar parcial de 1 a 0, aos 19 minutos do primeiro tempo, poderia muito bem ser invertido, não fosse uma ajudinha da arbitragem.

Felipe Anderson havia aberto o placar, em posição legal, mas o bandeirinha assinalou impedimento. Pouco depois, o árbitro Graham Scott marcou pênalti contestável de Snodgrass em Juan Mata, bem em cima da linha da grande área. Pogba cobrou bem e abriu o placar.

Felipe Anderson, que não marcava desde a 19ª rodada da Premier League, no fim de dezembro, fazia boa partida e levou perigo com uma cabeçada na primeira trave, desviando escanteio. No começo do segundo tempo, o West Ham roubou a bola no campo de ataque a tocou até chegar a Lanzini, pela esquerda. O argentino cruzou para o segundo pau. Rojo deveria estar marcando Anderson, mas parou no meio do caminho. De Gea ainda tocou na bola antes de vê-la cruzar a linha.

Lukasz Fabianski fez boa defesa para impedir o gol de Rashford, que havia acabado de entrar no lugar de Juan Mata, mas Michail Antonio teve duas grandes chances em sequência. Uma explodiu no travessão e a outra parou nas excelentes mãos de De Gea. Logo em seguida, Ryan Fredericks cometeu pênalti em Martial, esse incontestável, e Pogba fez 2 a 1.

O instável West Ham mostrou sua melhor face em Old Trafford e poderia ter saído com pelo menos um ponto. Como não saiu, quem fica feliz com o resultado é o Manchester United, a dois pontos do quarto colocado Chelsea, com o mesmo número de partidas. Mas o efetivado Solskjaer tem muito o que pensar para arrumar o desempenho do time se quiser eliminar o Barcelona e ficar com esse lugar entre os quatro primeiros.

.