O West Ham tem mobilizado sua torcida para a próxima temporada. A mudança para o Estádio Olímpico de Londres contará com arquibancadas cheias para a Premier League, com carnês de temporada esgotados. No entanto, a postura do clube na nova casa não agrada a todos. Nesta quarta, a diretoria dos Hammers publicou em seu site uma carta endereçada à torcida. E o conteúdo gerou controvérsia, diante da ameaça de que torcedores que permanecerem em pé percam os seus carnês.

VEJA TAMBÉM: Ingleses querem torcer em pé, mas liga insiste em adestrá-los

Diante do apelo feito na carta, a visão exposta pelo West Ham tem sua parcela de sentido. De fato, quem fica em pé pode atrapalhar o torcedor que está atrás. O problema é que os londrinos carregaram de tinta na dramaticidade do texto. Pior, também se mostram intransigentes, mesmo se alguns setores específicos inteiros optarem por assistir às partidas em pé. Alguns fãs acusaram os cartolas de levarem em frente um projeto elitizado para mudar o perfil de quem frequenta as arquibancadas dos Hammers.

Na Inglaterra, há uma longa discussão sobre a adoção de “áreas seguras” para que os torcedores possam ficar em pé nos estádios, alterando a legislação aplicada desde o Relatório Taylor e seguindo o exemplo da Bundesliga. Os setores sem assentos são permitidos apenas em níveis abaixo da Championship – ou a clubes com menos de três anos na segunda divisão, que ainda não conseguiram adaptar seus estádios. A vontade expressa de muitos torcedores, porém, não ganha o mesmo apoio das diretorias – em 2013, Manchester City, Aston Villa e Swansea foram os únicos da Premier League a apoiar a iniciativa. Na Escócia, por sua vez, o Celtic foi o primeiro clube a obter a permissão, inaugurando a área em 2015.

Abaixo, o conteúdo da carta do West Ham:

Caro torcedor,

Os primeiros jogos do West Ham no Estádio Olímpico foram um enorme sucesso em termos de recorde de público, feedback, atmosfera e experiência no dia de jogo. Entretanto, o clube também foi alertado sobre incidentes com indivíduos e pequenos grupos ficando em pé, tirando a visão de outros torcedores atrás deles e recusando-se a sentar. Isso é muito decepcionante para um grande número de crianças, idosos e, particularmente, deficientes que tiveram a sua diversão nestes jogos afetadas pela decisão de quem estava na frente.

Como um clube familiar, com 10 mil torcedores abaixo de 16 anos comprando carnês de temporada, acreditamos que é inaceitável que a experiência seja afetada desta maneira. Gostaríamos de pedir a todos os torcedores para mostrar respeito e consideração a quem está ao redor e atrás, especialmente crianças, idosos e deficientes, permanecendo sentados durante as futuras partidas no estádio.

Lembramos que o regulamento da Premier League prevê a expulsão de quem persistir em ficar em pé na região dos assentos. Além disso, os insistentes correm o risco de ter o carnê de temporada permanentemente revogado. Obviamente estamos relutantes em tomar alguma dessas ações contra fãs leais e esperamos não ficar nesta posição.

Os torcedores devem observar que os stewards agirão conforme a autoridade do clube. Com os ingressos esgotados nesta temporada, queremos que todos aproveitem cada segundo em conforto e segurança, especialmente as novas gerações de Hammers que poderão comparecer aos nossos jogos pela primeira vez. Apreciamos este momento para o clube e para a torcida, naturalmente estamos empolgados. Esta é uma curva de aprendizado para nós, mas precisamos ir adiante. Então, apelamos para que nossos torcedores façam sua parte, sigam sentados, para que todos vejam e aproveitem o jogo, e juntos criem uma nova era na grande história do nosso clube.