A rusga entre José Mourinho e Arsène Wenger vai longe. O técnico do Arsenal ameaçou hoje ´´tomar as medidas legais cabíveis´´ contra seu desafeto,  e estuda entrar com uma ação na Justiça. O português afirmara que Wenger era um ´´voyeur´´, por ter criticado os Blues.

´´Os comentários passaram dos limites, não tem nada a ver com a realidade e foram desrespeitosos. Não sou obcecado pelo Chelsea. Estou no clube no qual me sinto feliz. As coisas mudaram muito no futebol inglês´´, comentou o francês.

Mourinho dissera que ´´há algumas pessoas que possuem um grande telescópio para ver, quando estão em casa, o que acontece em outras famílias. Talvez ele [Wenger] seja um deles. Ser um voyeur é uma doença´´.

O treinador dos Gunners se defendeu das declarações do português. ´´Não havia qualquer coisa maliciosa naquilo que eu disse. Fui questionado sobre o Chelsea e dei uma resposta sincera, como eu esperaria que algum outro técnico desse se fosse perguntado a respeito do Arsenal. Não vejo o que há de errado, ou devíamos fechar as portas para todas as entrevistas´´, afirmou.

Wenger também aproveitou para soltar o verbo. ´´Quando vim para a Inglaterra, estava feliz por chegar aqui e dar de cara com a cultura do país, na qual os donos dos clubes eram ingleses e abriam as portas para os estrangeiros. Agora, em algumas equipes, parece que tudo ficou diferente. É importante que os valores permaneçam apesar destas mudanças´´.