A contratação de Aaron Ramsey pela Juventus foi motivo de elogios do ex-treinador do jogador, Arsène Wenger. Galês, o jogador foi formado pelo Cardiff City, clube pelo qual se profissionalizou em 2006. Em 2008, foi para o Arsenal por € 6,4 milhões. Com o fim do seu contrato com o Arsenal, ao final desta temporada 2018/19, o galês podia assinar contrato com quem quisesse para a temporada que vem. Foi o que aconteceu e Wenger acha que o jogador será excelente para o novo clube.

LEIA TAMBÉM: O adeus de Gordon Banks e os segundos que lhe garantem a eternidade

Ramsey foi comandado por Wenger por 10 anos, ganhando mais espaço com o treinador. “É uma grande contratação porque ele é um excelente jogador. Não há muitos meio-campistas com a sua qualidade, porque ele também chega ao ataque e marca gols, mas ainda contribui em termos de quantidade e resistência”, afirmou o treinador.

“Ele é um meio-campista completo, alguém que você irá encontrar em todo o campo a qualquer momento do jogo. Ele é uma grande perda para o Arsenal, enquanto para a Juventus representa uma oportunidade realmente interessante”, analisou o francês.

“Ele é um jogador que é ótimo chegando à frente. Sua maior qualidade é que ele pode manter a bola final e faz movimentos interessantes vindo de trás. Você não encontra muitos jogadores como ele, que podem correr com a bola no meio-campo. Será uma adição interessante à Juventus”, disse ainda o treinador.

A Juventus é um time que tenta dar um passo além na Champions League e levantar a taça. Nesta semana, o time italiano enfrentará o Atlético de Madrid, pelo jogo de ida nas oitavas de final do torneio europeu. O jogo será no Wanda Metropolitano, casa dos Colchoneros.

“Eu espero ver um time da Juventus que é equilibrado e intrigante. O Atlético defende bem e é muito efetivo no contra-ataque, mas a Juventus joga um bom futebol e na minha visão é a favorita”, disse o ex-comandante do Arsenal. “Eu não sei quem irá ganhar a Champions League, porque qualquer coisa pode acontecer nos próximos três meses, mas há quatro ou cinco times com uma excelente chance”.

“Na fase de grupos, a Juventus foi o time que mais me convenceu com o seu estilo de futebol e mentalidade. Eles têm tudo que é preciso para vencer a Champion League”, analisou o francês, que tem atuado como comentarista desde que deixou o Arsenal, ao final da temporada passada.