Abby Wambach teve um papel de pouco destaque no título da seleção americana na Copa do Mundo Feminina. Dentro de campo. Porque a atacante foi o coração e a alma do time. Reserva ao longo da campanha, a maior artilheira da história dos Estados Unidos não teve vaidade ao dar espaço a outras atletas mais jovens, em melhor nível. Pelo contrário, a humildade da veterana se fez notável. E, do lado de fora, sua voz ecoou em quem estivesse no gramado. Para protagonizar grandes momentos na final.

VEJA TAMBÉM: A Copa das americanas coroa uma cultura de futebol feminino, uma ótima geração e uma craque

A presença de Wambach como líder já tinha sido fundamental nas fases anteriores, em especial pelo discurso motivador contra a Alemanha. Já na decisão, empurrou as companheiras para uma goleada histórica, antes de tomar a sua parte nos últimos minutos. Entrou em campo e recebeu a braçadeira de Carli Lloyd, em um enorme sinal de respeito. Ao apito final, saiu correndo para os braços de sua esposa, a também jogadora Sarah Huffman, e lhe dar um beijo nas arquibancadas. Um gesto que representa demais, dias após os Estados Unidos aprovarem o casamento entre pessoas do mesmo sexo. E na cerimônia de premiação, antes de erguer a taça a quatro mãos com Christine Rampone, ainda ignorou o aperto de mão de Issa Hayatou, representante da Fifa – após a atacante liderar a campanha contra a entidade por causa do gramado sintético usado no Mundial.

Aos 35 anos, Wambach provavelmente disputou sua última Copa do Mundo. O título que lhe faltava, após as duas medalhas de ouro olímpicas em 2004 e 2012, tornando completa a carreira de uma gigante. “Finalmente sou uma campeã do mundo”, declarou aliviada, na saída de campo. “Estou tão feliz que não sei nem lhe dizer. Vendo minha família nas arquibancadas, isto é para eles. Eu juro, penso que isso é surreal, nem imagino que isso está acontecendo na vida real”. Depois, é claro, recuperou as palavras e comandou também a comemoração das jogadoras fora do estádio. Digna de todos os aplausos.

ASSINE A NEWSLETTER: Conteúdo exclusivo toda semana no seu e-mail!

Abaixo, três vídeos: o beijo na esposa Sarah Huffman, o momento em que passa reto por Hayatou e também o fabuloso discurso (em inglês) que Wambach deu à Fox Sports americana antes da final.