Theo Walcott estava insatisfeito no Arsenal. Mal entrou em campo nesta temporada de tantos problemas aos Gunners, limitado aos jogos de copas. Em contrapartida, também não gozava lá de tanto moral em Londres, depois de muito esperarem o prometido craque que nunca eclodiu. Uma mudança de ares era necessária e o atacante conseguiu nesta janela de transferências, vendido por €22,6 milhões ao Everton. Pois o novo ambiente já tem surtido efeito sobre o inglês. Em sua estreia, deu uma assistência no empate contra o West Brom. Já nesta quarta, não contente em marcar seu primeiro gol sobre os Toffees, fez dois, garantindo o triunfo por 2 a 1 sobre o Leicester.

Titular pela segunda vez com Sam Allardyce, Walcott entrou na ponta direita, compondo uma valorosa trinca ao lado de Wayne Rooney e Gylfi Sigurdsson. Abriu o placar aos 25, após receber passe açucarado do islandês. Já o segundo tento veio aos 39, após desvio de Michael Keane. O camisa 11 não marcava dois gols em um mesmo jogo de Premier League desde outubro de 2016. Já no segundo tempo, o Leicester buscou o empate em Goodison Park. Descontou em pênalti cobrado por Jamie Vardy e acertou a trave duas vezes, ambas com Kelechi Iheanacho, mas precisou se conformar com a derrota.

No Arsenal, a carreira de Theo Walcott parecia presa a uma espiral. Precisaria lidar sempre com a pressão de todo o investimento e com uma cobrança que supera a má fase do time, mas também abarca as suas decepções. A transferência para um outro clube, de perspectivas menores, mas com uma grandeza inegável, foi o melhor para o ponta. Agora é ver até quando essa vontade durará. Com o resultado o Everton encerrou a sequência negativa e permanece na oitava colocação, com 31 pontos – três a menos que o Leicester, uma posição acima.


Os comentários estão desativados.