Jogos eliminatórios podem ser nervosos. A Libertadores, em especial, é terreno fértil para lances lamentáveis, brigas generalizadas, empurra-empurras e carrinhos desproporcionalmente violentos, e normalmente quando vemos alguma jogada mais ríspida ou discussão acalorada em qualquer que seja o campeonato logo lembramos da competição sul-americana. Mas isso não é exclusividade do torneio do nosso continente. No empate em 2 a 2 entre Rapid Viena e Ajax, nesta quarta-feira, pelos playoffs da Champions League, por exemplo, um carrinho digno de Libertadores foi uma das cenas mais faladas do jogo.

VEJA TAMBÉM: Gignac não sentiu a pressão e já incorporou o espírito da Libertadores

Em casa, o Rapid Viena perdeu a chance de abrir vantagem para a partida de volta, que acontece na próxima terça-feira. O empate em 2 a 2, no entanto, pode ser considerado um grande lucro para os austríacos, já que os holandeses venciam por 2 a 0 ao fim do primeiro tempo e este lance de Stefan Schwab, que levou o vermelho na hora, aconteceu ainda aos 14 do segundo tempo, quando o time da casa perdia por 2 a 1.

Para a tranquilidade dos torcedores do Ajax, Jaïro Riedewald sobreviveu à quase tentativa de assassinato. Já os do Rapid Viena devem esperar uma punição um tanto quanto pesada para Schwab. Não dá para argumentar que o lance abaixo não foi totalmente deliberado. Até na Libertadores o austríaco pegaria um gancho minimamente pesado.