O Corinthians arrancou uma vitória importantíssima neste sábado, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na Arena Corinthians, em Itaquera, o time venceu o Vasco por 1 a 0, graças a um gol de Mateus Vital, e respirou diante da ameaça de rebaixamento. A vitória é um alívio para os corintianos porque era um confronto direto. Os dois times estavam separados por um ponto e, caso o time carioca vencesse, passaria os paulistas. A vitória, porém, empurra a agonia para o lado vascaíno, que segue encostado na zona do rebaixamento, a três rodadas do fim.

LEIA TAMBÉM: Mais uma vez, Bahia fará homenagem ao mês da Consciência Negra em suas camisas

Com os dois times ameaçados, o que se viu no primeiro tempo foi o Corinthians começar melhor. Sem Ángel Romero, na seleção paraguaia, Jair Ventura escalou o time em um 4-2-3-1, com uma linha ofensiva formada por Pedrinho, Jadson e Vital. No ataque, Danilo. No meio-campo, Thiaguinho foi titular ao lado de Ralf como volante e o garoto da base foi muito bem. Agarrou a chance.

O Vasco tinha Kelvin como titular na esquerda e, sem Maxi López, Andrés Rios foi o principal atacante. E, como tem sido frequente, teve muita vontade e não faltou se apresentar. O que faltou foi bola mesmo. No Vasco, quem foi bem no jogo foi o zagueiro Oswaldo Henríquez e o volante Andrey, os dois melhores em campo. Leandro Castán, companheiro de zaga de Henríquez, também foi razoavelmente bem.

Os dois times mostraram mais defeitos que qualidades. Depois de um bom início do Corinthians, foi o Vasco que passou a melhorar nos minutos finais do primeiro tempo e, assim, ameaçou o gol de Cássio. Aos 37 minutos do primeiro tempo, Kelvin sofreu falta que pareceu pênalti, mas foi fora da área. O árbitro Wilton de Souza Sampaio, porém, não marcou sequer falta.

No início do segundo tempo, o Corinthians foi melhor. Tentou buscar o gol logo no primeiro minuto e o lateral direito Fagner mostrou que estava em um ótimo dia. Fez um cruzamento rasteiro, inteligente, e Jadson deu um carrinho para acertar a bola, que foi para fora. Logo depois, aos quatro minutos, novamente Fagner avançou pela direita e, saindo da marcação de Pikachu, cruzou na área. Raul, olhando a bola, não viu Mateus Vital, que veio como um foguete para cabecear e marcar: 1 a 0. Cria do Vasco, ele não comemorou o gol, que é crucial para o seu time e terrível para o time que o formou.

Depois do gol, o Vasco foi para cima e praticamente todo o segundo tempo ficou em cima do Corinthians, tentando encontrar um gol. O Vasco tinha a bola, mas dificuldades em entrar na área. Assim, o time cruzou muitas bolas na área, tentando chegar ao gol dessa forma. Em alguns momentos, foi na base da pressão, do abafa, do bate e rebate na área, no desespero. Aos 28 minutos, em um desses lances, Leandro Castán reclama de pênalti de Danilo Avelar, mas o árbitro, próximo do lance, não considerou como pênalti.

Logo depois, aos 33 minutos, em uma cobrança de escanteio, Castán teve uma grande chance, que finalizou de cabeça, mas mandou por cima do gol perdendo uma chance clara de empatar. Pouco depois, o Corinthians encontrou um contra-ataque perigoso, com Clayson tocando para Roger, livre, que finalizou para fora. Uma chance clara para o lado corintiano, desperdiçada pelo camisa 9, que tinha entrado há pouco no lugar de Danilo.

O Vasco voltaria a reclamar da arbitragem aos 38 minutos, em um lance que o atacante Marrony tentou chegou a bola e foi tocado por Danilo Avelar. O árbitro e o assistente atrás do gol consideraram o lance normal e mandaram seguir, marcando apenas o escanteio. A reclamação foi grande diante do árbitro. No último lance do jogo, aos 49 minutos, Caio Monteiro fez a jogada pela esquerda, tocou para o meio e Henríquez, de fora da área, chutou forte a bola tocou no travessão e foi para fora.

Com a derrota, o Vasco continua com 39 pontos, sendo que a Chapecoense tem 37, o Ceará 38 e o Sport também 38, todos que ainda entrarão em campo nesta rodada e, portanto, podem ultrapassar o clube carioca. O time pode acabar a rodada na zona do rebaixamento. Já o Corinthians vai a 43 pontos e fica muito perto de escapar de qualquer chance de rebaixamento. A três jogos do fim, o time ganha uma folga em relação aos times que estão na zona de descenso.

O Vasco joga contra o Vasco na próxima quinta, em São Januário, onde também receberá o Palmeiras, no domingo, dia 25, e fecha o Campeonato Brasileiro fora de casa contra o Ceará, que pode ser um duelo direto contra o descenso. Já o Corinthians terá pela frente Atlético Paranaense, fora de casa, na próxima quarta, a Chapecoense, no domingo, 25, e fecha a rodada contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Se o sentimento dos torcedores do Corinthians em Itaquera de alívio, o dos vascaínos é de apreensão. Serão rodadas bastante tensas.