O Arsenal se tornou um coadjuvante na Premier League não é de hoje. O time não disputa mais o título, de fato, desde a temporada 2004/05, quando foi vice-campeão. Desde então, flutua entre a terceira e a quarta posição, mas sempre brigando pela vaga na Liga dos Campeões, não pelo título. A temporada passada, o Arsenal foi o time que mais rodadas liderou na Premier League. O título, porém, ficou com o Manchester City e os Gunners chegaram a ficar ameaçados até de perder a vaga na Liga dos Campeões. Só que o time venceu a Copa da Inglaterra e quebrou o jejum de títulos, o que já animou a torcida. Neste domingo, o time de Arsène Wenger venceu o Manchester City por 3 a 0 na Supercopa da Inglaterra, com autoridade. A pergunta, então, é: chegou a hora do Arsenal ser protagonista?

LEIA TAMBÉM: “Mágico”, Coutinho anima torcida do Liverpool ao brilhar em goleada

A Supercopa da Inglaterra, chamada por lá de Community Shield, é um torneio oficial, mas tem cara de amistoso. São permitidas mais alterações, cinco ao invés de três, e o título vale tanto quanto uma Copa Emirates. Sim, isso mesmo: ninguém bate no peito para dizer que ganhou. Esse é um aspecto importante para falar quando vamos analisar o resultado do jogo. Não é um jogo para valer, oos times não eram os principais – muitos jogadores ainda estão de folga por causa da Copa do Mundo – e os times estão só no começo do trabalho. Por isso, os 3 a 0 do Arsenal não podem ser considerados a ferro e fogo.

Feita a consideração, o que se viu do Arsenal são bons sinais. O time tem em Alexis Sánchez um jogador que parece que será importante. Além dele, outro que vem sendo um jogador fundamental ao time de Wenger mostrou novamente seu valor: Santi Cazorla. O espanhol é um dos poucos jogadores no mundo que parecem verdadeiramente ambidestros. Ele executa passes e chutes com facilidade em ambas as pernas. Foi com a esquerda que ele abriu o placar em uma boa jogada do Arsenal ainda no primeiro tempo, aos 21 minutos.

O Arsenal dominava o meio-campo e uma das razões foi o camisa 16 dos Gunners: Aaron Ramsey. Ele foi o autor od segundo gol, em uma boa jogada de contra-ataque com Alexis Sánchez, Sanogo e que terminou com Rambo marcando. Mais do que o gol, a sua participação foi importante no coração do time, ora defendendo, ora atacando. Ele foi quem mais fez passes pelo lado dos Gunners, com 58, seguido por Mikel Arteta, o segundo. Foi ali que o Arsenal conseguiu ir bem, porque é o setor do time onde mais há talento. Além dos dois citados, Jack Wilshere, um meio-campista que é muito forte tanto na criação quanto na marcação.

LEIA TAMBÉM: Seleção escocesa quer novos talentos e está fazendo peneiras até na Inglaterra

Quem marcou o terceiro gol foi Olivier Giroud, que entrou no segundo tempo. Ele não é o atacante dos sonhos de ninguém, mas pode ser um jogador importante. Na temporada passada, marcou 22 gols em 51 jogos, o que não é uma marca incrível, mas é uma marca boa. Além dos gols, fez 12 assistências. Giroud não fez uma grande Copa, mas é um jogador que pode ser muito útil ao Arsenal.

Há ainda os jogadores alemães, que não estão no time, mas voltam para a estreia na próxima semana. Mertesacker é o titular da zaga, Özil certamente joga no meio-campo e Podolski é uma opção no ataque. O Arsenal, depois de muito tempo, pode ter algo que não tinha: opções de elenco. E em um campeonato e uma temporada tão longa, isso pode ser fundamental.

Ainda é cedo para saber o que o Arsenal poderá fazer. Os sinais são positivos. A vitória sobre o Manchester City, mesmo desfalcado, é uma forma de dar confiança ao time. Afinal, o Arsenal nos últimos anos sempre dá a impressão que não chegará entre os quatro primeiros e acabará fora da zona da Liga dos Campeões, mas, no fim, sempre está acaba dentro dos quatro primeiros. Desta vez, a impressão é que o time pode fazer mais. É esperar para ver.

Já no Manchester City, o time precisa melhorar. Não só por causa do jogo deste domingo, mas porque o time ainda precisa recuperar a força coletiva. Os nomes estão ali, e não falta talento. Mas falta a forma fome que o time teve no final da temporada passada. A volta dos jogadores que estão de folga também deve mudar bastante a cara do time. Seja como for, os Citizes começam como um dos favoritos a levantar novamente a taça da liga inglesa.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM:

– O Aston Villa quer restringir a corneta e obviamente os torcedores estão reclamando