Vitória do Barcelona não pode esconder problemas defensivos, e Koeman sabe disso

O Barcelona faz uma campanha perfeita até aqui em termos de resultados na Champions League. São três jogos e três vitórias, incluindo o jogo que, teoricamente, é o mais difícil do grupo, fora de casa contra a Juventus. Nesta quarta-feira, a vitória sobre o Dynamo Kiev veio com uma certa dose de sofrimento. O técnico Ronald Koeman disse que os ucranianos foram os que mais causaram problemas para o time até aqui. Mais do que isso, que precisa melhorar o jogo sem bola. Sendo mais claro, o que a equipe realmente precisa é defender melhor, porque isso ainda é um problema.

LEIA TAMBÉM: Ter Stegen segurou a barra do Barcelona na vitória até que apertada sobre o Dynamo Kiev

“Estou contente pelo resultado, mas não estou satisfeito com algumas fases, a sorte foi ter Ter Stegen. Acredito que começamos bem o jogo, e fizemos rapidamente 1 a 0. Logo tivemos uma segunda ocasião clara. A partir daí, perdemos o controle e eles nos levaram bastante perigo. Graças a Marc (Ter Stegen), que foi fenomenal, nós resistimos. O jogo sem bola não foi muito bem”.

“Uma vez mais, ele demonstrou que é um grande goleiro. Ele foi perfeito. Está treinando bem há uma semana e vimos que está em forma. Ele mostrou suas qualidades nesta noite (quarta)”, elogiou ainda o treinador. Com todos os problemas, o Barcelona venceu todos os seus jogos na competição até aqui. “Em geral, estamos bem. Ter ganhado as três partidas da Champions League é muito positivo. Temos que jogar bem e temos que melhorar o jogo sem bola”.

“O problema existe, às vezes não se pode pressionar. E se você faz, deixa espaços. Eles jogaram bem e criaram perigo. Em geral, defensivamente, fomos bem. Em nenhuma partida sofremos tanto perigo por parte do adversário como hoje (quarta). Temos que melhorar o jogo sem bola”.

Uma das surpresas da escalação foi a presença de Frenkie De Jong como zagueiro desde o começo do jogo. “Lenglet já tinha muitas partidas e tinha dificuldades físicas. E por isso colocamos Frenkie. É uma opção que podemos ter. Ele busca no dois contra um. Nós o aproveitamos”.

As críticas em relação ao experimento de De Jong como zagueiro foram grandes. Também pela exposição do time, defensivamente, porque o Barcelona sofreu muitos ataques perigosos e, pelo desenrolar do jogo, poderia ter sido um resultado muito pior. O próprio Ter Stegen disse, depois do jogo, que seria preciso melhorar e não dar tantas chances ao adversário.