Esta deve ser a última temporada de Timo Werner no RB Leipzig. Sua renovação com o clube, em agosto, foi mais um gesto de gratidão do que um compromisso a longo prazo. O atacante assinou novo vínculo até 2023, que não o permitiria deixar a Red Bull de mãos abanando, mas estipulou uma multa rescisória relativamente baixa, que mantinha seu poder de barganha para elevar seu salário no mercado. Sem se acomodar na equipe de Julian Nagelsmann, Werner atravessa o melhor momento de sua carreira e se valoriza. Ao que tudo indica, para se transferir à Premier League na próxima temporada.

O Liverpool reservava os rumores mais fortes sobre Timo Werner. Entretanto, a crise financeira vivida atualmente fez os Reds frearem seus planos e, segundo o Guardian, perderem a dianteira nas tratativas. O provável destino será o Chelsea – em acerto aguardado para a próxima semana, conforme a revista Kicker. E um interessante bastidor da negociação foi revelado nesta sexta-feira por Matt Law, no jornal The Telegraph: os ídolos Frank Lampard e Petr Cech tiveram papel decisivo para convencer o alemão.

Conforme a reportagem, o treinador e o consultor do Chelsea visitaram Werner na Alemanha, dias antes que a quarentena fosse imposta nos países. “Entende-se que a visita de Lampard e Cech impressionou bastante Werner, sua família e seus representantes. O sentimento foi mútuo, já que Lampard e Cech foram encorajados pelo caráter humilde do jogador, e o trio permaneceu em contato desde então”, descreve a matéria. Fluente em alemão, Cech também contribuiu bastante nas conversas com o pai e o empresário do artilheiro, que não falam tão bem inglês.

Lampard apresentou seus planos para Werner e como ele se encaixaria na equipe do Chelsea rumo à próxima temporada. O atacante é visto como uma das prioridades do treinador para elevar a qualidade do elenco dos Blues, tentando a contratação logo na janela de transferências de janeiro. Já a visita teria ocorrido em meados de fevereiro. A multa é avaliada em €50 milhões, segundo a revista Kicker – um valor bastante superior aos €30 milhões relatados durante a renovação em agosto, mas ainda assim relativamente mais baixo aos padrões do mercado de transferências pré-pandemia. O site Transfermarkt calcula o valor atual do alemão em €64 milhões, com uma redução de €16 milhões nos últimos meses por causa da crise.

Vale lembrar que o Chelsea já havia acertado com Hakim Ziyech, do Ajax, para a próxima campanha. Lampard também manteve contato direto para convencer o marroquino, comprado por €40 milhões. O clube planeja uma renovação mais ampla de seu elenco, após o embargo que freou as contratações no início da atual temporada. Werner e Ziyech devem se somar a talentos ascendentes como Mason Mount, Tammy Abraham e Christian Pulisic na linha de frente. Por outro lado, nomes como Pedro e Willian devem sair dos planos de Lampard.

Werner é o vice-artilheiro da Bundesliga nesta temporada, com 25 gols anotados em 29 partidas, além de sete assistências. É a melhor marca de sua carreira. Além disso, o atacante também apresenta seu poder de decisão na Champions, com quatro gols e duas assistências. O jovem de 24 anos foi essencial na classificação do RB Leipzig às quartas de final da competição continental. Além disso, mostra sua versatilidade no ataque, atuando como referência na frente, como segundo atacante ou como ponta esquerda.