[Vídeo] Pequeno torcedor teve seu sonho realizado pelo Tottenham e emocionou todos no estádio

Usando próteses nas pernas, Marshall Janson trocou passes com os jogadores dos Spurs durante o intervalo da rodada

Naquele momento, nada mais importava. Não importava se o Tottenham perdera o título ao Leicester ou se tomaria a virada para o Southampton por 2 a 1. Também não importava se, horas depois, o clube confirmaria a vaga direta na fase de grupos da Champions League. As atenções de jogadores e torcedores estavam concentradas em tornar aqueles instantes inesquecíveis. Em festejar a vida, através de um garotinho de oito anos que perdeu as mãos e parte das pernas, mas bateu bola com os reservas dos Spurs durante intervalo do último jogo da temporada em White Hart Lane.

Quando tinha apenas um ano, Marshall Janson sofreu com as graves sequelas após contrair meningite. Seus órgãos vitais pararam por duas vezes, mas os médicos conseguiram salvá-lo de maneira milagrosa. Contudo, suas mãos e pernas precisaram ser amputadas. Desde então, o caso do garoto mobilizou os britânicos, levantando fundos para o tratamento de Marshall. O auxílio de £1 milhão conseguiu comprar próteses para que o menino pudesse andar.

Nas últimas semanas, as imagens de Marshall jogando futebol ganharam as redes sociais no Reino Unido. E o Tottenham convidou seu pequeno torcedor para uma tarde especial em White Hart Lane, participando do duelo contra o Southampton no intervalo. Enquanto o menino trocava passes com os jogadores, a torcida dos Spurs gritava o seu nome, pedindo a contratação do inglesinho ao time.

“Ele tinha medo de jogar futebol em público, das pessoas rirem dele – o que é estranho, porque normalmente ele é um garoto confiante. Nosso amigo Mark fez algumas fotos e vídeos para lhe dar segurança. Desde então, isso tudo virou uma loucura, com milhares de pessoas compartilhando suas imagens”, afirmou a mãe, Stephanie, antes da partida. “Ele está muito feliz por isso. Marshall quer ser goleiro quando crescer, é um sonho que se torna realidade”. Sem dúvidas, uma lição de vida.