O Barcelona não conseguiu se livrar das amarras impostas pelo Getafe no Coliseu Alfonso Pérez. O clube da capital não deu espaços para o ataque blaugrana e segurou o 0 a 0 no placar, ajudando o Real Madrid a abrir quatro pontos na liderança do Espanhol. E a torcida dos azulones também soube muito bem como azucrinar os adversários – abusando de doses cômicas para tanto.

O alvo preferido era Luis Suárez. Quando o uruguaio ameaçava, surgiam os gritos de “morde, morde, morde”. Já Messi ouviu um “Messi, atento, te falta crescimento”. Se a intenção é desestabilizar, funcionou. Só resta saber se as provocações também não vão entrar na mira da restrita política aplicada nos estádios espanhóis, que aperta o cerco contra xingamentos nas arquibancadas. Da maneira como as orientações estão sendo levada à ferro e fogo, não é de se duvidar que alguma punição esdrúxula possa surgir aí.