O Olympiacos completou 90 anos de história longe das arquibancadas. Sem jogar na rodada de final de semana pelo Campeonato Grego (que, de qualquer forma, teve os portões fechados), o clube levou sua torcida às ruas de Pireu para comemorar a data nesta terça. E os alvirrubros fizeram uma festa espetacular em um dos trechos do porto da cidade. Às 19h25, em referência ao ano da criação, cerca de cinco mil pessoas acenderam sinalizadores para contornar o litoral. Uma cena impressionante.

VEJA TAMBÉM: O estádio estava fechado, mas milhares se reuniram do lado de fora para apoiar o Panathinaikos

A comemoração se completou nesta quarta, em um clássico em território inimigo. Atualmente na segunda divisão, o AEK Atenas lotou o Estádio Olímpico com 70 mil torcedores, que transformaram as arquibancadas em um verdadeiro inferno. E os aurinegros iam se classificando até os 43 minutos do segundo tempo, quando Franco Jara anotou o gol da vitória por 1 a 0, que garantiu o Olympiacos para a decisão da Copa da Grécia.

A se lamentar, apenas as cenas ao final do jogo. A torcida do AEK se revoltou com o resultado já durante a comemoração e começou a invadir o campo, além de atirar objetos no gramado. A polícia precisou entrar em cena, enquanto os jogadores fugiram para o vestiário. Este era o primeiro jogo com torcida em duas semanas e meia de paralisação e estádios vazios, desde que os ultras do Panathinaikos causaram confusão no clássico contra o Olympiacos pelo Campeonato Grego. De novo, o governo deverá tomar medidas drásticas. E, desta vez, provavelmente com uma contundência maior, que talvez perdure até o final da temporada.

Abaixo, três vídeos: a comemoração do Olympiacos, a entrada dos times em campo no Estádio Olímpico de Atenas e a confusão no fim da partida