O Milan se coloca como forte candidato à final da Copa da Itália. Não que o time de Sinisa Mihajlovic venha encantando, longe disso. Mas o caminho foi generoso com os rossoneri rumo à decisão. Após eliminarem a Sampdoria nas oitavas de final, os rossoneri contaram com as surpreendentes eliminações de Fiorentina, Genoa e Roma. Venceram o modesto Carpi nas quartas, por 2 a 1. E agora aguardam um adversário que sequer disputa a Serie A nas semifinais: os tradicionais Spezia (da Serie B) e Alessandria (da terceirona) se enfrentam. Tão tranquilo que Carlos Bacca pôde até humilhar.

Sem mais a concorrência de Luiz Adriano, que rumou à China, o colombiano foi o destaque do Milan nesta quarta. Fez o primeiro gol da partida, aos 14 minutos, e ainda deu a assistência para Mbaye Niang ampliar. Pois, na sua chance, Bacca fez bonito. Driblou o goleiro Brkic e, com a meta vazia, deu um lindo toque de letra. Os adversários podem não ter gostado muito, mas o lance abrilhantou a classificação dos milanistas. Se o clube quiser voltar às copas europeias, esta é a grande chance, embora as chances de pegar pedreira na final sejam enormes – Lazio, Juventus, Napoli e Internazionale seguem vivos do outro lado da chave.