Vidal decidiu o Clássico do Pacífico, com direito a um gol antológico para abrir o triunfo do Chile

A Internazionale esteve no centro do debate da seleção chilena nesta semana. Reinaldo Rueda reclamou do tratamento dado a Alexis Sánchez no clube ao voltar de lesão e gerou uma rusga tremenda. Nesta sexta, em Santiago, um interista roubaria a cena durante o clássico contra o Peru – mas não Alexis, que saiu do banco. Arturo Vidal seria o grande carrasco dos rivais no Estádio Nacional, balançando as redes duas vezes na vitória por 2 a 0. Um dos gols, aliás, seria antológico: um chutaço do meio da rua que entraria exatamente na forquilha, para deleite da torcida chilena contra os maiores rivais.

O Chile precisou de um minuto para arriscar a gol, com o goleiro Pedro Gallese pegando o chute de Jean Meneses. O Peru ainda tentava sair ao jogo, mas os chilenos eram mais diretos e finalizavam mais. E o primeiro gol, aos 20 minutos, certamente entra para a história como um dos mais bonitos já anotados pela Roja. Vidal recebeu de Meneses e nem precisou tomar distância para soltar o canudo. Apenas abriu para a direita e mandou um balaço certeiro, no ângulo oposto, que deixou estático Gallese. Um gol ainda mais especial por acontecer em pleno Clássico do Pacífico.

Mesmo com a vantagem, o Chile manteve a postura e seguiu em busca do ataque. Felipe Mora faria Gallese trabalhar mais uma vez, até que o segundo gol viesse novamente com Vidal, aos 35. Em um ataque rápido, Fabián Orellana cruzou da direita. Mora cabeceou em cima da zaga, mas Vidal estava na área à espreita e mandou a sobra para dentro. Somente depois disso é que o Peru incomodou. Claudio Bravo apareceu. O goleiro pegaria com firmeza a batida rasteira de Raúl Ruidíaz e depois faria uma defesa sensacional diante do atacante, fechando o ângulo no mano a mano. Para tentar dar mais ofensividade à Blanquirroja, Ricardo Gareca chegou a trocar o volante Pedro Aquino pelo meia Cristian Cueva.

Na volta ao segundo tempo, o Peru tentava exercer uma pressão maior no campo de ataque, mas sem tanto resultado. Gareca promoveu a estreia de Gianluca Lapadula, filho de mãe peruana e convocado pela primeira vez. O atacante teve uma boa chance logo nos primeiros minutos, mas também não conseguiu passar por Bravo. Cueva teria sua chance, mas prendeu demais a bola, enquanto Yoshimar Yotún forçou mais uma intervenção de Bravo em batida fechada.

O relógio corria e, mais contido, o Chile administrava o resultado. O time ganhou um pouco mais de força ofensiva com a entrada de Alexis Sánchez, e o atacante exigiria uma boa defesa de Gallese em seu primeiro lance. De qualquer forma, a partida seguiria com os peruanos tentando descontar. No máximo, Cueva teve um gol anulado por toque de mão na construção da jogada. A solidez defensiva dos chilenos confirmou o triunfo.

O Chile conquista sua primeira vitória nas Eliminatórias, com uma tabela difícil neste início de campanha. Depois da contestada derrota para o Uruguai e do empate com a Colômbia, a Roja chega aos quatro pontos. Já o Peru só tem um pontinho, arrancado na visita ao Paraguai. Na próxima terça, os chilenos visitam a Venezuela, enquanto os peruanos recebem a Argentina.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore