Por Emmanuel do Valle, jornalista e dono do blog Flamengo Alternativo

O Campeonato Iugoslavo parece próximo de sua ressurreição. Não será exatamente como acontecia até o início da década de 1990, mas, paralelamente às ligas nacionais, os clubes da antiga república desejam formar uma copa na qual se reencontrarão. Ajudará sérvios, croatas, bósnios, eslovenos e macedônios a ampliarem os seus mercados. E, claro, reavivarem as velhas rivalidades – que, no entanto, não mexem apenas com o futebol, e causam preocupação nos organizadores desde já.

VEJA TAMBÉM: 25 anos depois da reunificação da Alemanha, onde estão os clubes orientais?

Diante das discussões, resolvemos relembrar o velho Campeonato Iugoslavo a partir de 1947, quando passou a ser disputado regularmente dentro da nação consolidada após a Segunda Guerra Mundial. Como tradicional nos países da Cortina de Ferro, os clubes foram absorvidos pela estrutura estatal do regime de Josip Broz Tito, fomentados por diferentes instituições públicas. No caso dos iugoslavos, especialmente o exército, com os grupos militares fundamentais para a derrota do Eixo na Segunda Guerra.

Geograficamente, o Campeonato Iugoslavo se concentrava na atual Sérvia. Entretanto, todas as outras regiões possuíram sua representatividade. A Croácia era a principal oposição, especialmente no topo da tabela. Embora Estrela Vermelha e Partizan Belgrado fossem as duas principais potências, Hajduk Split e Dinamo Zagreb estavam entre os poucos capazes de quebrar a hegemonia. Além do quarteto, a taça também terminou nas mãos dos sérvios do Vojvodina, além dos bósnios do Sarajevo e do Zeljeznicar.

VEJA TAMBÉM: Viaje no tempo neste mapa com todos os clubes que disputaram o antigo Campeonato Soviético

A Bósnia, aliás, possui uma importância maior no Campeonato Iugoslavo que sua liga atual sugere. As equipes locais tinham grande espaço na primeira divisão, quase tanto quanto os croatas. Já os demais costumavam ser figurantes mais raros, ainda que eslovenos, montenegrinos e macedônios contassem com uma força principal –  no caso, Olimpija, Buducnost e Vardar, respectivamente. E a região de Trieste, parte do território iugoslavo logo após a Segunda Guerra e hoje da Itália, também esteve representada.

Abaixo, o mapa. Perceba como os clubes se concentram nas principais cidades. Alguns escudos estão sobrepostos, para visualizá-los é preciso ampliar o zoom. Na ficha de cada um, o total de participações. Aproveite:

MAIS MAPAS

– Todos os clubes do Mundial de Clubes (e da Copa Intercontinental) na história

– O mapa da tragédia da Chape é o mapa da dor de 120 camisas pelo mundo

– Um mapa interativo para você mergulhar na história da Alemanha e do Campeonato Alemão

– Desbrave o futebol espanhol neste mapa com todos os clubes da história de La Liga

– Viaje pela Itália neste mapa interativo com todos os participantes da história da Serie A

– Todos os clubes na ativa que já passaram pelas quatro divisões profissionais do Inglês

– Todos os participantes da história do Campeonato Português

– Um mapa para você entender como funciona a estrutura do futebol islandês

– Na semana de abertura da Super League e da MLS, explore mapas do futebol na China e nos EUA

– Desbrave a Europa neste mapa interativo com todos os times da história da Champions

– Desbrave as Américas neste mapa com os 202 clubes que já disputaram a Libertadores

– Todos os países que já disputaram a Copa do Mundo de futsal