A Major League Soccer encerrou sua temporada regular neste domingo. E o favoritismo rumo aos playoffs vai todo ao Los Angeles FC, que registrou uma campanha histórica para conquistar a MLS Supporters’ Shield – título de valor simbólico oferecido ao time com a maior pontuação geral. Os californianos terminaram com o novo recorde de pontos nesta fase de classificação, 72 no total, superando os 71 do New York Red Bulls em 2018. O LAFC também igualou o recorde de gols, anotando os mesmos 85 tentos que o Galaxy de 1998. Além do mais, ninguém supera a estrela de Carlos Vela, que se tornou o maior artilheiro em uma única edição da MLS.

Se Josef Martínez havia conseguido números espantosos com o Atlanta United em 2018, ao balançar as redes 31 vezes, Vela faria ainda melhor. O mexicano acumulou 34 gols em 31 aparições pelo Los Angeles FC em 2019. E o que chama a atenção é a sua assiduidade: o camisa 10 passou em branco durante apenas seis partidas em que esteve em campo. São nove jogos consecutivos deixando sua marca. O capitão do LAFC ainda distribuiu dez assistências.

Neste domingo, Vela iniciou a rodada com os mesmos 31 gols que Martínez registrara em 2018. Aguardava-se que o mexicano pudesse superar a marca de seu antecessor. Então, o atacante estraçalhou o Colorado Rapids, na partida que confirmou tantos recordes ao Los Angeles FC: balançou as redes três vezes, comandando a vitória por 3 a 1. Como se não bastasse, os seus dois primeiros tentos foram verdadeiras pinturas. Acertou uma pancada de fora da área para abrir o placar e ainda virou uma linda acrobacia para ampliar três minutos depois. O duelo celebrou a despedida de Tim Howard, aposentado aos 40 anos na meta do Rapids.

A disputa pela artilharia da MLS, aliás, foi animada nesta temporada. Zlatan Ibrahimovic era o principal concorrente de Vela e terminou com 30 tentos. Neste domingo, o sueco abrilhantou a derrota do Galaxy por 4 a 2 contra o Houston Dynamo com um chutaço por cobertura. Sempre falastrão, Ibra justificou que “fez menos jogos” do que Vela e por isso ficou atrás. Foram 29 aparições ao veterano, ainda com uma média inferior ao mexicano. Já o último dono da Chuteira de Ouro, Josef Martínez, balançou as redes 27 vezes pelo Atlanta United. Ainda assim, é a quarta maior marca da história do campeonato, igualando o recorde que era vigente até 2017.

Dono da melhor campanha no Oeste, o LAFC entra apenas nas semifinais da Conferência. Além de Vela, a equipe treinada por Bob Bradley possui como destaque Diego Rossi, jovem uruguaio que anotou 16 gols na competição. Já a liderança no Leste ficou com o New York City FC, sem medalhões nesta temporada. O protagonista dos celestes é o atacante brasileiro Heber, de 28 anos. Revelado pelo Figueirense, passou um tempo no Rijeka antes de se mudar aos Estados Unidos. O NYCFC também entra direto nas semifinais da Conferência.

Nos mata-matas, há a presença de outros clubes de boas campanhas recentes, como Atlanta United, Toronto FC, Seattle Sounders e Portland Timbers. As semifinais de Conferência, aliás, podem contar com grandes clássicos no Oeste. Sounders e Timbers têm chances de se cruzar, enquanto o Galaxy só precisa fazer sua parte para desafiar o LAFC.

Abaixo, o chaveamento da MLS Cup, bem como os golaços de Vela e Ibra na rodada. Por fim, um vídeo com a lista completa dos 34 gols do mexicano.