Apenas os mais pessimistas torcedores do Manchester United esperavam tamanha dificuldade contra o lanterna da terceira divisão. O Yeovil Town ofereceu bastante resistência aos Red Devils, mas o gigante da Premier League conseguiu se salvar com um golaço de Ander Herrera no segundo tempo – e com outro gol no fim do duelo, marcado por Di María. Não fosse a felicidade rara do espanhol em sua finalização, poderíamos ter testemunhado uma grande zebra no Huish Park. Com muito mais sufoco que necessário, o United fez 2 a 0, mas por pouco não foi diferente.

VEJA TAMBÉM: Jogador do Anzhi é assassinado com tiros de metralhadora no Daguestão

O passado recente do Manchester United em copas nacionais permitia que tanta gente acreditasse em uma zebra. Afinal, no começo da temporada, os Red Devils não só foram eliminados da Copa da Liga Inglesa como também o foram sofrendo uma goleada por 4 a 0 para o MK Dons. Desta vez, o Yeovil Town não atropelou, mas bem que foi superior em alguns momentos do duelo.

Nos primeiros minutos o Manchester United empurrava os Glovers para seu campo, mas não transformava isso em chances perigosas. Um tempo depois, o Yeovil conseguiu equilibrar o duelo e passou inclusive a ficar mais tempo no campo adversário que em seu próprio. Entretanto isso já era muito, partindo do lanterna da terceira divisão inglesa, e logo o domínio natural do United retornou. O golaço de Herrera quebrou aquela sensação de que nada daria certo para o United e trouxe o jogo de volta à normalidade.

Nos minutos finais, com o Yeovil se lançando ao ataque para buscar um empate e o jogo de volta, o United aproveitou o contra-ataque e com Di María fez o segundo gol, aos 45 do segundo tempo. Esses minutos que ganhou no segundo tempo foram os primeiros do argentino em campo após três partidas de ausência por lesão. Retomar com gol foi bom para ele, mas é incrível pensar que esse volta poderia ter sido marcada por um tropeço contra um time tão limitado.