Vardy saiu do banco para assombrar o Arsenal, com o primeiro triunfo do Leicester na casa dos Gunners desde 1973

Jamie Vardy possui uma predileção especial de balançar as redes contra os principais clubes da Inglaterra. São 46 gols em 68 partidas contra o chamado Big Six da Premier League, uma média expressiva considerando a dificuldade dos encontros. E o Arsenal, vítima preferida do artilheiro, voltaria a sofrer com sua fome de gols neste domingo. Mesmo começando a partida no banco de reservas por sua recuperação física, Vardy chegou ao seu 11° tento em 12 confrontos com os Gunners, determinando o triunfo por 1 a 0 dentro do Estádio Emirates. As Raposas entram no G-4 do Campeonato Inglês com o resultado.

A partida começou em ritmo altíssimo no Emirates. James Maddison tentaria um ousado chute do meio da rua, enquanto o Arsenal teve um gol anulado aos quatro minutos. Após a cobrança de escanteio por Dani Ceballos, Alexandre Lacazette desviou no primeiro pau e Granit Xhaka estava impedido diante de Kasper Schmeichel. A arbitragem assinalou a interferência do suíço sobre o goleiro, mesmo que ele não tenha desviado a bola. Apesar da frustração, os Gunners seguiram em cima durante o início da partida, em busca da pressão.

As oportunidades de gol ao Arsenal eram frequentes, mas sem sucesso na finalização. Aubameyang chegou a desferir uma cabeçada perigosa (mas ruim) aos 22, pouco antes de Lacazette fazer o mesmo e parar em Kasper Schmeichel. E o francês lamentaria ainda mais aos 29, num cruzamento de Kieran Tierney que o atacante não conseguiu conectar. A participação dos laterais, aliás, era essencial à construção de jogo dos londrinos, com muitos cruzamentos. O primeiro tempo terminou com 11 finalizações do time da casa, contra apenas uma do Leicester.

O segundo tempo já demonstraria a mudança do jogo, com uma roubada de bola do Leicester no campo de ataque que assustou o Arsenal. Os anfitriões ainda perderam David Luiz lesionado no lance. Ainda que a posse de bola seguisse com os Gunners, as Raposas conseguiam ligar melhor o seu ataque e gerar perigo. Já aos 15 minutos, Vardy entraria no lugar de Dennis Praet, dando mais presença ofensiva aos visitantes e até mesmo reconfigurando a linha ofensiva. Com Maddison recuado, a criação melhoraria ao centroavante.

Kasper Schmeichel ainda seria chamado ao serviço aos 23, com uma excelente defesa em chute à queima-roupa de Héctor Bellerín. Ainda assim, o Leicester cresceria à vitória na reta final do jogo. A entrada de Cengiz Ünder também aumentava a velocidade das Raposas e o gol não demoraria a vir, aos 35. Depois de um lançamento perfeito de Youri Tielemans a Ünder, o novo reforço disparou pela direita e escapou da marcação de Gabriel Magalhães. Então, cruzaria para Vardy acertar uma cabeçada potente, sem chances a Bernd Leno.

O Arsenal até buscaria uma reação na reta final da partida, mas o Leicester manteve a marcação bem postada e não tomou sufoco. Pelo contrário, até dava para as Raposas aumentarem a diferença nos contragolpes. Já nos acréscimos, Vardy arrancou pela esquerda e saiu de frente a Leno. O goleiro faria uma defesaça no chute à queima-roupa, desviando para fora. Logo o apito final soaria.

Esta foi a primeira vitória do Leicester na casa do Arsenal desde 1973, encerrando um jejum que perdurou por 27 partidas. As Raposas ocupam agora a quarta colocação, com 12 pontos. Depois de duas derrotas consecutivas, a equipe de Brendan Rodgers se recupera. Já o Arsenal é que perde o segundo jogo seguido na liga. Os Gunners ocupam a décima colocação, com nove pontos.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore