Raphaël Varane possui uma carreira em alto nível que representa o seu valor. Mas, apesar de todos os créditos, o zagueiro ficará marcado pela eliminação nesta Champions League. Até mesmo por seu alto nível, os dois vacilos cometidos contra o Manchester City não podem ser digeridos tão facilmente. E, diante do que é evidente, o francês teve uma postura necessária – mas que nem sempre é tão óbvia dentro do futebol. Ele deu a cara a tapa após a derrota e assumiu todos os seus erros diante dos microfones.

“Quis dar a cara e vir falar porque esta derrota é minha, tenho que assumir. Tenho minha responsabilidade nesta derrota. Havíamos nos preparado bem, mas os erros se pagam. Estou triste por meus companheiros”, afirmou Varane. “Eu me sentia bem na partida. Talvez tenhamos arriscado demais no início e pagamos caro. Agradeço o apoio dos meus companheiros, não me aconteceu muitas vezes na minha carreira. Há zonas no campo em que se paga muito caro, é assim, não há mais explicações”.

O zagueiro, entretanto, já pensa em levantar a cabeça rumo à próxima temporada: “Não tem muito o que falar, todos sabem que estou triste e que tenho que assumir. É preciso ter caráter para voltar melhor e mais forte. Já penso nisso. Vai ser uma noite complicada. Sou competitivo, perdemos e eu falhei. Obviamente, não vou contente”.

Sergio Ramos, companheiro de Varane na zaga titular, estava suspenso para esta partida contra o Manchester City. O espanhol viajou até a Inglaterra e muitas vezes pareceu mais agitado nas arquibancadas do que quem estava em campo. Após a eliminação, o capitão também postou uma mensagem em suas redes sociais.

“Acaba uma temporada atípica e estranha, muito dura para todos. O sabor é agridoce porque somos o Real Madrid e estamos obrigados a ganhar tudo. É preciso dar mérito ao título em La Liga, e ainda mais em uma tão excepcional, e à Supercopa, mas saímos tristes pela eliminação na Champions. Queríamos mais. Cabe descansar para voltar em busca de todos os títulos na próxima temporada. Este escudo e esta história merecem sempre o máximo”, assinalou o veterano.

Zidane, por sua vez, preferiu tirar a carga individual sobre Varane: “Não podemos estar contentes, porque todos perdemos. O futebol é isso. Precisamos aceitar. Tivemos nossas oportunidades. A temporada foi excelente em quase tudo. Não terminamos com um bom resultado, mas é preciso estar contentes pelo que fizemos. Também é preciso felicitar o rival, que jogou bem. Não temos que buscar desculpas”.

Por fim, o treinador falou sobre a ausência de Vinícius Júnior, um dos pontos mais questionados também pela imprensa espanhola. O brasileiro não ganhou uma chance sequer no segundo tempo. “Cada um pode opinar. Sou o treinador e no final estamos todos aí. Há jogadores que entram e saem, hoje foi com outros jogadores. Quando se perde, podem buscar coisas. Quando fiz as mudanças, escolhi outros”, afirmou o treinador. O Real Madrid deverá voltar a campo no início de setembro, com a nova temporada de La Liga.