O Manchester United teve uma temporada decepcionante. Os primeiros meses ruins com José Mourinho deixaram o time muito distante não só da briga pelo título, mas longe até dos quatro primeiros e de uma vaga na Champions. Ole Gunnar Solskjaer foi contratado como interino, teve um ótimo início, foi efetivado e o time terminou muito mal a temporada. Em entrevista à BBC, o ex-jogador do clube e recém-aposentado Robin van Persie pediu tempo para que o treinador consiga desenvolver seu trabalho.

“Eu acho que é a combinação perfeita, eles apenas estão tendo uma má fase”, disse Van Persie. “Antigamente, era normal que um técnico tivesse tempo. Hoje em dia, se você perde seis jogos, você está fora. É essa a solução?”, questiona o atacante. “Dê a alguém tempo, especialmente se é uma pessoa do clube”, continuou o holandês, de 35 anos, que terminou a temporada pelo Feyenoord e pendurou as chuteiras no clube que o formou.

O United demitiu Mourinho no dia 18 de dezembro e escolheu Solskjaer como técnico interino até o fim da temporada. Iria a partir disso pensar em qual seria o nome mais adequado. Na época, inclusive, o mais cotado era Mauricio Pochettino, do Tottenham – vejam só, o finalista da Champions League. Só que os primeiros resultados de Solskjaer foram fantásticos, com 15 jogos de invencibilidade em jogos domésticos, incluindo uma série de oito vitórias consecutivas nos primeiros jogos da sequência.

O ponto alto foi na Champions League. Depois de perder por 2 a 0 o jogo de ida das oitavas de final contra o PSG, mesmo jogando em casa, pouca gente acreditava que os Red Devils seriam capazes de reverter o resultado. Mas foi exatamente o que aconteceu em Paris, com uma dramática vitória por 3 a 1, nos últimos minutos do jogo. Depois, o time começou a oscilar e perdeu dois jogos seguidos. Apesar disso, Solskjaer foi confirmado como técnico efetivo no dia 28 de março, atendendo a muitos pedidos da torcida, de jogadores e de muitos comentaristas na Inglaterra, que cobriam o técnico interino de elogios.

O fim da campanha foi horroroso. Nos últimos 10 jogos, foram seis derrotas e apenas duas vitórias, com outros dois empates – incluindo contra o já rebaixado Huddersfield na penúltima rodada e uma derrota contra o Cardiff, outro rebaixado, na rodada final. O Manchester United terminou a temporada em sexto lugar, bem longe da briga pela vaga na Champions League.

“É curioso porque quando ele começou, todo mundo estava muito positivo, eles estavam ganhando e fizeram um milagre ao vencerem o PSG”, disse Van Persie, que foi jogador do Manchester United entre 2012 e 2015, levando o time ao título na sua primeira temporada pelo clube, 2012/13. Curiosamente, foi o último título do clube na Premier League. Van Persie marcou 58 gols em 105 jogos pelos Red Devils.

“Todo mundo estava dizendo: ‘Deem ao cara um contrato permanente’. E então, desde que o contrato foi assinado, a sorte foi um pouco embora. Eles estão perdendo mais jogos do que querem”, continuou Van Persie. “Mas ele recebeu um contrato de três anos e todo mundo deveria olhar o contexto maior. Sua presença, o modo como ele apresenta o clubo é o modo adequado, na minha opinião. Ele é positivo, ele quer atingir grandes coisas com o clube e esse é o único caminho à frente”.

“Ele é um cara do clube, jogou lá por mais de 10 anos, ele ganhou a Champions League – na verdade, o seu gol deu a eles a Champions League -, então ele tem uma grande participação ao longo dos anos no clube”, analisou o jogador holandês. “Ele foi técnico dos reservas, ele é o Manchester United. Similar, mas de um jeito diferente, a [Alex] Ferguson. Ele era Manchester United e Solskjaer é Manchester United também”.

“Todo mundo tem isso em um certo momento. Ele teve um primeiro período fantástico – agora os últimos 12 jogos foram duros. OK, mas na próxima temporada eles têm que se levantar e ir novamente”, analisou o ex-jogador.

Van Persie teve uma carreira longa na Inglaterra. Passou oito anos no Arsenal com Arsène Wenger e depois jogou com Alex Ferguson no Manchester United. Para ele, os dois mostraram a importância da paciência. E ele não acredita que o time precise de grandes mudanças quanto se fala – como, por exemplo, gastar muito no mercado de transferências.

“Desse modo, eu sou um pouco da velha guarda”, disse o holandês. “Grandes mudanças, o que elas fazem? Arsène ficou no Arsenal por 22 anos, Sir Alex ficou no United por 26 anos. Se ele quer absolutamente o melhor e apenas o melhor para o clube, que deem tempo a ele. Irá mudar, encontrar um novo técnico agora depois de uma série negativa? E depois, o que, ele terá um bom início e então eles estarão na mesma situação”, opinou o ex-jogador do clube.

“Hoje em dia, também, se você olhar as notícias, se você escuta as histórias, é muito voltado ao negócio. Se um jogador tem uma série de jogos ruins, ‘Ok, venda!’. Se ele não marca alguns gols, ‘Ok, ele está fora, está acabado’. Antigamente, você costumava ter tempo, você pode cometer erros, você pode aprender. Agora eu sinto que o time é menor. Idealmente, você teria tempo – como jogador, como técnico”, analisou ainda Van Persie.

Arsenal com vantagem sobre o Chelsea

Outro clube que Van Persie defendeu, o Arsenal, jogará a final da Liga Europa diante do Chelsea. Para o atacante, o seu ex-clube leva uma pequena vantagem para o duelo pelo momento dos dois clubes na final que acontece no dia 29 de maio, em Baku, no Azerbaijão.

“Pessoalmente, eu acho que o Arsenal tem a vantagem”, afirmou Van Persie. “Eles estão um pouco melhores. Mas o Chelsea tem Eden Hazard e ele é um jogador muito especial – a qualquer momento ele pode vir com algo”.

Van Persie é também bastante otimista em relação ao Arsenal como um candidato ao título da Premier League – o último foi na temporada 2003/04, aquele dos Invencíveis, pouco antes de Van Persie chegar ao clube. “É claro que eles podem, sim, eles já estão perto, eles estão perto há muitos anos”, afirmou. “Isso acontece por períodos. Agora você tem o Manchester City, que está fazendo algo inacreditável. Vencer dois títulos seguidos é muito especial, isso mostra, de verdade, que você é um time apropriado”, continuou.

“Mas isso é por fases. Talvez [o técnico do Manchester City] Pep Guardiola deixa o clube no próximo ano e isso faz algo ao clube. Talvez o Liverpool irá assumir e eles irão dominar nos próximos anos. Mas eu espero e torço para que o Arsenal o melhor para vencer o título. Eu sei o quanto é difícil”, disse Van Persie.