Depois de ausências pesadas na Eurocopa 2016 e na Copa do Mundo 2018, os Países Baixos estão de volta a um grande torneio de futebol. Sim, Países Baixos, você leu certo. Há uma campanha do governo que pede que o país seja assim chamado, e não de Holanda. Explicamos por que a Holanda quer ser chamada de Países Baixos. O zagueiro e capitão do time, Virgil Van Dijk, comemorou a classificação do time à Eurocopa 2020, mas alertou que é preciso manter a humildade justamente pela ausência nos dois grandes torneios.

“Eu estou muito satisfeito que nós estamos de volta à Eurocopa, de volta a onde nós pertencemos, eu acho”, afirmou Van Dijk, depois do jogo de classificação dos Países Baixos. “Nós não iremos olhar muito à frente, mas nós estamos ansiosos para isso. Significa muito para as pessoas. Eu ouvi que nós provavelmente iremos jogar todos os nossos jogos em Amsterdã. Será enorme”.

“Foi algo grande para nós perder esses torneios, foi duro. Mas eu não acho que precisamos olhar muito para trás, nós precisamos focar no agora e em tudo está indo bem. Nós ainda estamos fazendo muitos avanços e nós estamos felizes que nós podemos mostrar espírito, talento e a qualidade que nós temos na Eurocopa. Pessoalmente, eu acho que nós estamos de volta a onde pertencemos”, continuou o zagueiro.

Na seleção dos Países Baixos, Van Dijk é o capitão escolhido pelo técnico Ronald Koeman, também um zagueiro nos seus tempos de jogador. “Eu não faço muito diferente do que faço no Liverpool”, afirmou o jogador, de 28 anos. “Eu sinto que eu sempre posso melhorar. A temporada 2018/19 foi incrível do ponto de vista pessoal, mas também pelo time. Nós estabelecemos um patamar alto. Eu irei apenas focar no time; fora disso eu realmente não me importo, para ser honesto”.

“Nós temos um elenco forte, muito próximo, e o técnico acredita em manter o elenco do mesmo jeito”, disse Van Dijk. “Todo mundo é muito bom um com o outro, mas no fim se trata do produto final em campo. Até aqui está ótimo, agora temos que manter as coisas assim e nós faremos isso”.

“Nós sabemos que podemos melhorar, podemos fazer muito melhor em certos aspectos do jogo. Mas você sabe, nós nos classificamos depois de perder dois torneios grandes, então temos que aproveitar isso”, afirmou o zagueiro do Liverpool.

Apesar da empolgação, o zagueiro alertou que é preciso tomar cuidado para não ficar arrogante. “Nós perdemos duas [competições grandes], talvez precisemos nos acostumar com elas de novo”, disse o defensor, que também comentou sobre a possibilidade de Países Baixos e Inglaterra se enfrentarem nas fases eliminatórias. “Eles são fantásticos, jogadores fantásticos, mas a fase eliminatória está muito à frente para pensarmos”, disse o jogador.

“Nós sempre temos pressão”, afirmou o jogador. “Nós somos jogadores em grandes clubes e nós temos que fazer isso tudo juntos. Desde que o técnico entrou na maneira que jogamos, ajustou, fora do campo como nós nos apresentamos como grupo? Até aqui, tudo bem”.

“Nós temos diferentes estilos de jogo. Nós mostramos que podemos igualar o espírito de luta da Irlanda do Norte e nós podemos jogar com os grandes países, como França e Alemanha. Nós temos jogadores fantásticos, mas precisamos mostrar isso e sermos humildes”, declarou Van Dijk.