Superior durante os 90 minutos, o Valencia impôs a Zinedine Zidane a primeira derrota do Real Madrid após o retorno do francês. Os anfitriões confirmaram a força do Mestalla e venceram por 2 a 1, assumindo a quinta colocação em La Liga, apenas um ponto atrás do surpreendente Getafe.

O Real Madrid, mais uma vez, veio com a escalação bem modificada em relação à partida anterior, contando com o retorno do trio de meio de campo titular (Casemiro, Toni Kroos e Luka Modric), do goleiro Keylor Navas, do zagueiro Raphael Varane e com Asensio no lugar de Gareth Bale. Na primeira etapa, o Valencia neutralizou com facilidade as investidas madridistas. O Madrid era lento, sem objetividade e apenas repetiu mais uma das apresentações sem brilho desta temporada. Com um estado de espírito completamente contrário, o Valencia soube aguardar o momento certo de atacar e pegou a defesa do Madrid em um momento de completa desorganização. Aos 35, Carlos Soler serviu Gonçalo Guedes, que dominou e finalizou com tranquilidade, mandando a bola entre a trave e as mãos de Navas.

No segundo tempo, o time de Marcelino García Toral não mudou a forma de jogar, mantendo o contra-ataque como a principal arma, aproveitando que o Madrid obrigatoriamente se lançaria mais ao ataque. A equipe de Zidane pouco exigiu do goleiro Neto, enquanto o Valencia criou diversas oportunidades, mas os jogadores pecavam na tomada de decisão na hora de finalizar. A jogada mais promissora saiu com Rodrigo, que chutou colocado com o pé esquerdo de fora da área e a bola passou rente ao ângulo direito de Navas. Mas aos 38 minutos, em um lance de escanteio, Ezequiel Garay ganhou pelo alto de Casemiro e matou o jogo. Ainda houve uma tentativa de reação do Real Madrid, que se lançou completamente à frente, mas só conseguiu diminuir o placar aos 47 minutos, em cabeçada de Karim Benzema que completou cobrança de escanteio de Modric.

O Valencia encaixou uma sequência de resultados sólidos e não perde desde o dia 5 de janeiro, voltando à carga pela quarta vaga na Champions League. O desempenho no Mestalla tem sido primordial para esse crescimento do Valencia. Em casa, a equipe tomou apenas nove gols e a última derrota foi em novembro do ano passado. Além disso, a equipe ainda está viva também na Copa do Rei, onde é finalista e na Liga Europa.