Poucas eliminações são tão trágicas quanto a de Mali, pelas Eliminatórias africanas para 2014. Precisando de uma vitória diante de Benin, os malinenses ficaram apenas no 2 a 2 e viram a Argélia conquistar por antecipação um lugarzinho entre os 10 que estarão na terceira fase.

Graças ao goleiro Samassa, que engoliu um frangaço de Sessegnon, quando Benin saiu na frente do placar. Com um chute fraquinho, o meia do Sunderland venceu Samassa com o simples quique da bola e um reflexo tão lento quanto o de um bicho preguiça. Benin nem tinha chances, então a trapalhada só serviu mesmo para atrapalhar a seleção de Mali, que mais uma vez fica pelo caminho e decepciona.

Grandes decisões para a última rodada

A segunda fase está quase concluída. Com apenas um jogo restante e cinco seleções já classificadas para o próximo estágio, poucas grandes forças do continente deram adeus com antecedência às chances de estar no Brasil para o próximo Mundial.

A grande surpresa ficou por conta da África do Sul, que somou 8 pontos no grupo A e perdeu a vaga para a Etiópia, com 13. Togo também vacilou e foi lanterna no grupo I, com apenas 4 pontos, atrás da República Democrática do Congo, Camarões e Líbia. Camaroneses e Além dos etíopes, Tunísia, Costa do Marfim, Egito e Argélia já não podem ser ultrapassados pelos vice-líderes de suas chaves. Emoção mesmo não deve faltar na última rodada no dia 6 de setembro, onde os grupos D, E, F, I e J terão uma definição. Entenda melhor abaixo as situações de cada uma das chaves que esperam o desfecho.

O que cada um tem de fazer para estar na terceira fase

Gana e Zâmbia terão duelo direto pela vaga no grupo D. Quem vencer avança. Os ganenses estão com 12 pontos, um a mais que os zambianos, campeões da Copa Africana de Nações em 2012.

Em vantagem no grupo E, Congo (10 pontos) visita Níger (4) e depende de uma vitória para garantir a liderança. Burkina Faso (9) recebe o Gabão (7) e precisa levar os três pontos, além de secar os congoleses. Caso Níger vença e Gabão derrote os burkinenses, os gaboneses que passam para a terceira fase, apesar de precisar tirar quatro gols no saldo.

Nigéria (9 pontos) e Malaui (7), no F, também se enfrentam valendo a classificação. Um empate serve para os Águias verdes, que em casa jogam empurrados por sua torcida. Superiores tecnicamente, os nigerianos não terão grande problema para conquistar seu resultado.

Líbia (9 pontos) e Camarões (7) também se estapeiam por uma vaguinha na terceira fase pelo grupo I. Os camaroneses jogam em casa e precisam lutar contra a surpreendente Líbia. É essencial que façam valer a tradição nessa hora, pois um empate não serve.

Senegal (9 pontos) e Uganda (8) fecham a série de confrontos diretos que valem muito pelas Eliminatórias africanas. Os senegaleses recebem Uganda e mesmo sem uma geração empolgante, devem mesmo estar na terceira fase. Só um empate basta para que a missão seja cumprida.