Por vezes, até parece que o Paris Saint-Germain dificulta propositalmente seu caminho na Ligue 1 para tornar as coisas mais emocionantes. Neste sábado, os parisienses mantinham o favoritismo na visita ao Montpellier dentro do Estádio de la Mosson. Porém, precisaram buscar a virada nos 20 minutos finais do duelo. Conquistaram uma suada vitória por 3 a 1, com a participação plena de seu trio ofensivo. Neymar deu motivos para a torcida acreditar nele, orquestrando a reação com minutos irresistíveis.

Defendendo-se melhor, o Montpellier saiu em vantagem no primeiro tempo, por culpa de Leandro Paredes. Aos 41 minutos, o volante desviou uma cobrança de escanteio contra as próprias redes. O PSG pouco criava e ainda lamentou as lesões de Idrissa Gana Gueye e Presnel Kimpembé antes do intervalo. A reação só veio a partir dos 29 do segundo tempo. E a expulsão de Pedro Mendes, após dar um carrinho em Neymar, facilitou as coisas.

Da própria falta nasceu o empate. Neymar cobrou e mandou a bola na gaveta, numa batida perfeita. O empate saiu dois minutos depois, com nova participação do brasileiro. Neymar recebeu no meio e abriu com Mbappé, que fintou o marcador antes de bater cruzado. O camisa 10 ainda carimbaria a trave em nova cobrança de falta. E haveria tempo para outro golaço aos 36. Neymar lançou Mbappé na ponta esquerda, o garoto deu um cruzamento de trivela e Icardi concluiu com um bonito chute de primeira. Do drama, surgiu a perfeição.

No fim, a torcida do Montpellier perdeu a mão e jogou uma garrafa de água contra Keylor Navas. Fúria desnecessária, que merece punição. E a situação do PSG na tabela é o de menos, com oito pontos de vantagem sobre o Olympique de Marseille, segundo colocado. No momento, a preocupação dos parisienses é azeitar o elenco pensando na Champions. O torneio continental não permite tantos deslizes. Enquanto isso, os craques exibem seus lampejos.

Classificações Sofascore Resultados