Anotar um gol do meio-campo, muitas vezes, conta com a colaboração do goleiro. O posicionamento ruim é a brecha para que se arrisque o chute, enquanto a capacidade de reação influencia bastante o destino do lance. Nesta segunda-feira, pelo Campeonato Equatoriano, Leonel Quiñónez contou com certa ajuda do goleiro Hernán Galíndez. No entanto, há também muitos méritos do camisa 8 ao abrir o placar na vitória do Macará por 3 a 1 sobre a Universidad Católica, pelo Campeonato Equatoriano. Foi um gol espetacular.

Quiñónez precisou ser ousado para arriscar o chute do campo de defesa direto ao gol. A bola parada para a cobrança de falta poderia ajudar na precisão, mas não era a posição mais simples, seja pela distância ou pela proximidade da lateral. Ainda assim, o meio-campista foi felicíssimo em seu arremate, ao mandar a bola diretamente no ângulo. Talvez Galíndez pudesse fazer melhor para evitar o tento. Nada que sirva para renegar a obra de arte do camisa 8, logo aos sete minutos do primeiro tempo. É o gol do ano no futebol equatoriano.