Desde que chegou à Lazio, Ciro Immobile sempre se manteve entre os principais atacantes da Serie A. A carreira instável se transformou em muitos gols com os biancocelesti e o centroavante já tinha contabilizado 77 tentos em três edições da liga pelo clube. Nada, porém, se compara ao que Immobile protagonizou na atual temporada. Os 36 gols não foram apenas a melhor marca pessoal ou o recorde dos laziali na competição: eles igualaram a melhor marca da história da Serie A, estabelecida por Gonzalo Higuaín em 2015/16. E foram essenciais a uma campanha na qual o time de Simone Inzaghi sonhou com o Scudetto.

Os pênaltis podem ter ajudado Immobile, que converteu 14 cobranças ao longo da Serie A. Mas não é isso que tira os seus méritos pelo momento. A qualidade na definição é indiscutível e, além de tudo, o centroavante colecionou golaços. Também teve seus lances explosivos, combinando a força física com muita potência nas arrancadas. E, aos 30 anos, não deixa dúvidas de que é um dos melhores atacantes italianos das últimas gerações. A esta altura da vida, é difícil imaginar que ele saia para outro clube mais poderoso. Melhor para os laziali, que seguirão contando com um goleador de primeiríssima grandeza.

No sábado, falamos sobre a representatividade do feito de Immobile – ainda mais por ter acontecido contra o Napoli, seu clube de infância. Abaixo, um vídeo com todos os 36 gols que valeram o recorde e também a Chuteira de Ouro como maior goleador na temporada europeia: