O Stuttgart sofreu uma daquelas derrotas que torcedor nenhum consegue aceitar – e muito menos explicar, tamanho o domínio dos suábios na Mercedes-Benz Arena. Tudo pareceu dar errado ao time no duelo contra o Wehen Wiesbaden, líder contra lanterna na segunda divisão da Bundesliga. Os alvirrubros tiveram 84,5% de posse de bola e finalizaram 29 vezes, contra apenas seis arremates dos visitantes. Além disso, os nanicos acertaram apenas 69 passes ao longo da noite, contra 744 dos gigantes do outro lado. Ainda assim, os azarões venceram por 2 a 1. E um lance cabal serviu para resumir a desgraça do Stuttgart na ocasião.

Com apenas 17 minutos, mesmo depois de ceder o empate, o Wehen Wiesbaden já tinha construído o placar da vitória – com dois tentos do atacante Manuel Schäffler. O drama do Stuttgart se estendeu principalmente no segundo tempo, com direito a três bolas na trave antes dos 22 minutos. Aos 31, os suábios ficaram com um a mais, depois da expulsão de Daniel-Kofi Kyereh. E a certeza de que o segundo gol não viria aconteceu aos 44, durante um verdadeiro bombardeio dos anfitriões. Foram três finalizações em sequência, uma que bateu na trave e outras duas salvas em cima da linha. Pouco depois, ainda haveria uma quinta bola na trave dos suábios, que terminou anulada por impedimento. O cúmulo de uma noite extremamente infeliz.

Apesar do revés, o Stuttgart pode permanecer no topo da segunda divisão. Com um jogo a mais que os concorrentes, soma 20 pontos, três à frente do Hamburgo, o segundo colocado. Em terceiro, o Arminia Bielefeld tem 15. Já o Wehen saiu da última posição com a vitória, mas permanece na zona de rebaixamento. Possui apenas sete pontos em nove rodadas.