O triunfo por 3 a 1 em março, dentro do Estádio Ibrox, deixava o Bayer Leverkusen em situação bastante confortável para o reencontro com o Rangers, pelas oitavas de final da Liga Europa. E os Aspirinas ratificaram o favoritismo no duelo contra os Teddy Bears, conquistando outra vitória na BayArena, desta vez por 1 a 0. Enquanto os escoceses iniciam sua nova temporada neste momento, os alemães haviam encerrado sua participação nas competições nacionais no início de julho. Assim, o embate também valeu para que o time de Peter Bosz recuperasse um pouco de seu ritmo.

Com uma equipe superior no papel e vários jovens talentos, o Leverkusen mandou na partida desde o primeiro tempo. Só os Aspirinas atacavam, ainda que faltasse um pouco mais de precisão para balançar as redes. A melhor chance seria de Kai Havertz, aos 15 minutos. O prodígio emendou um chutaço de primeira dentro da área, mas carimbou o travessão. Havertz ainda teve um lance no mano a mano com o goleiro Allan McGregor, mas chutou para fora.

O gol da vitória saiu aos seis minutos do segundo tempo, com todos os méritos de Charles Aránguiz. O chileno descolou um lançamento sensacional do círculo central. Mandou a bola por trás da zaga, na medida para Moussa Diaby, que acelerava. O jovem dominou no peito e, na saída do goleiro, bateu no alto. Havertz jogou fora uma oportunidade enorme logo na sequência, ao ficar de frente com McGregor e bater em cima do goleiro. De qualquer maneira, o Leverkusen não sofreu grandes ameaças.

O Rangers só finalizou quatro vezes durante a noite, todas no segundo tempo, e suas maiores chances foram graças aos erros dos alemães. O melhor lance veio após uma saída errada de Lukas Hradecky em cruzamento. Connor Goldson cabeceou com a meta aberta e Edmond Tapsoba tirou em cima da linha. Mas para um time que precisava de três gols, a reação esteve muito distante. Chegar às oitavas já foi bastante à equipe de Steven Gerrard.

Já o Leverkusen pode sonhar na Liga Europa. O time de Peter Bosz fez uma boa temporada na Bundesliga, embora tenha ficado a um triz da Champions, e alcançou a decisão da Copa da Alemanha. Há talento de sobra, mas os Aspirinas precisam se provar em grandes duelos. As quartas de final já guardarão um bom teste, contra a Internazionale. O confronto acontecerá na próxima segunda-feira, em Düsseldorf. É a primeira vez desde 2007/08 que o Leverkusen pinta entre os quadrifinalistas de uma competição europeia – na ocasião, superados pelo Zenit campeão da Copa da Uefa. Tentarão repetir a semifinal que não vivem desde 2001/02, quando foram vices da Champions.