Antes do início da competição, o Grupo A da Copa da Ásia era visto como um dos mais desequilibrados. Anfitriões do torneio, os Emirados Árabes Unidos tinham dado “sorte” ao escapar de adversários mais cascudos. Mas a disputa, ao final, demonstrou uma relação de forças bastante diferente do que se previa. Até os últimos minutos da terceira rodada, todos os times permaneceram com chances de classificação. E quem se deu melhor foi o Bahrein. Os bareinitas empatavam com a Índia até os 45 do 2° tempo, em resultado que selava a eliminação dos árabes. Um pênalti corretamente assinalado no final garantiu a vitória por 1 a 0 e a vaga como um dos melhores terceiros colocados. Pior aos indianos, que fizeram boas apresentações no torneio, mas terminaram eliminados.

Em Sharjah, a Índia jogava pelo empate, enquanto só a vitória beneficiava o Bahrein. E, diante do cenário, os bareinitas partiram para cima. Impuseram sua pressão desde os primeiros minutos, apesar das chances perdidas. Já no segundo tempo, a equipe foi mais contundente. Criou oportunidades mais claras e, além de carimbar a trave com Mohamed Marhoon, ainda teve um tiro livre indireto na área (marcado por recuo) salvo heroicamente pela defesa indiana. Só que a insistência teve sua recompensa no final. Hamed Alshamsan foi derrubado dentro da área e, na cobrança, Jamel Rashed teve nervos de aço converter o pênalti que assegurou a classificação.

No outro duelo da chave, os Emirados Árabes Unidos já estavam classificados e confirmaram a liderança, mesmo sem jogar tão bem. Valeram-se do empate por 1 a 1 com a Tailândia, que precisava de um ponto para avançar. Será a primeira participação dos tailandeses nos mata-matas desde 1972. Tomando a iniciativa, os emiratenses abriram o placar aos sete minutos. Ismail Al Hammadi carimbou o travessão e, no rebote, Ali Mabkhout aproveitou a meta aberta para escorar. Os anfitriões continuaram com o domínio, até que a Tailândia começasse a aparecer mais. Primeiro pararam no goleiro Khalid Eisa, até que o gol saísse aos 41. Uma bola por elevação abriu a defesa adversária e Thitiphan Puangjan tentou duas vezes até decretar o empate. No segundo tempo, UAE até foram mais determinados em busca da vitória, mas sem tanta urgência pelo resultado. A igualdade caiu bem aos dois.

Os Emirados Árabes Unidos encerraram o Grupo A na liderança, com cinco pontos. Foram acompanhados por Tailândia e Bahrein, ambos com quatro. A vantagem no confronto direto botou os tailandeses em segundo lugar. Ainda assim, como quatro dos cinco grupos restantes não poderão ter terceiros colocados com quatro pontos, os bareinitas confirmaram a vaga extra às oitavas de final. A Índia, que teria pontuação suficiente para avançar em outras chaves, se despede com uma vitória em três compromissos.