Um é pouco, dois é bom, três é demais: hat-trick de Bamford, do Leeds, destrói Aston Villa

Atacante do Leeds fez três gols em uma partida que os adversários eram melhor e deu a vitória aos Whites fora de casa

Ninguém tinha conseguido vencer o Aston Villa até agora na Premier League. Até a noite desta sexta-feira. Mesmo jogando em casa, o time de Birmingham foi simplesmente destruído pelo Leeds com três finalizações precisas de um camisa 9 que tinha fome: Patrick Bamford. O centroavante, que manteve a excelente fase da segunda divisão na temporada passada, fez três gols no Villa Park para dar a vitória ao Leeds por 3 a 0. Isso tudo depois do jogo ir para o intervalo em um 0 a 0, com o Aston Villa melhor em campo.

LEIA MAIS: Guardiola: “Cruyff foi o mais influente para mim, mas Bielsa é quem mais admiro no futebol”

O primeiro tempo teve o time mandante dominando as ações. Eram os Villans que chegavam mais. O time com quatro vitórias em quatro jogos tentava se impor. Esbarrava em um Leeds que insistia em ter a bola. Com a linha defensiva um pouco mais recuada do que estamos acostumados a ver, o Leeds impedia que o Aston Villa ficasse confortável no jogo. O time da casa chegava ao ataque, mas não conseguia criar chances, mas rondava a área adversária.

O primeiro tempo terminou com o Aston Villa melhor em campo, mesmo com menos posse de bola. O time de Dean Smith chegava de forma mais perigosa, ainda que as chances no jogo fossem escassas. Só que o intervalo mudou isso. Quando os dois times voltaram a campo para os 45 minutos finais, o Leeds mudou: passou a pressionar um pouco mais alto e a posse de bola, que já tinha, passou a ser um controle do jogo no campo de ataque.

No começo do segundo tempo, o Aston Villa até chegou primeiro, com um lance fantástico de Jack Grealish pelo meio. O camisa 10 e capitão driblou, passou pelos adversários em fila e, dentro da área, finalizou, sem conseguir acertar o gol. O Villa subiu o time, pressionou no campo de ataque e tentava abrir o placar.

A pressão do Aston Villa dava a impressão que o gol era iminente. Mas um lindo contra-ataque do Leeds é que faturou. A bola foi recuperada no meio campo por Shackleton, passou por Allioski, chegou a Jack Harrison, que tocou em profundidade para Rodrigo Moreno. Ele chutou, o goleiro espalmou para frente, e Patrick Bamford aproveitou para colocar na rede: 1 a 0.

O gol mudou o jogo, que tinha o Aston Villa melhor até ali. Mais uma vez, o Leeds recuperou a bola, avançou pelo meio-campo, até encontrar Bamford na entrada da área. Ele puxou para o lado para se livrar da marcação e soltou um petardo, que entrou bonito na rede, pelo alto: 2 a 0, aos 22 minutos. Um belíssimo gol do camisa 9, inspirado em campo.

A atuação de Bamford seria coroada aos 29 minutos. Helder Costa avançou pelo lado direito, tocou para Bamford, que, desta vez, protegeu a bola, dentro da área, e chutou quase sem espaço, de forma colocada, no alto, e marcou mais um golaço: 3 a 0. O jogo, àquela altura, parecia resolvido.

Depois dos 3 a 0, o Leeds ficou mais perto de marcar o quarto gol do que o Aston Villa de diminuir o placar. Mesmo assim, os Villans tiveram uma chance de diminuir já com o relógio marcando 45 minutos. Barkley avançou, tocou para Watkins, que chutou cruzado, mas mandou fora. Logo depois, McGinn avançou e chutou, mas mandou também para fora.

Ao final do jogo, o Aston Villa fica com a sensação que fez tudo o que o Leeds quis no jogo. O time de Marcelo Bielsa foi absolutamente preciso no jogo. Mesmo quando o Aston Villa chegava ao ataque, tinha pouca chance de realmente marcar. Enquanto isso, as descidas em contra-ataques do Leeds eram muito perigosas.

Os números do jogo deixam um indicativo do jogo. Além dos 60% de posse de bola, foram 27 chutes do Leeds, com nove deles no alvo, enquanto o Villa chuotu 12 vezes e acertou quatro. O Villa criou algumas chances que poderiam ter sido convertidas, mas o Leeds também teve chances. Foi melhor na sua proposta e acabou matando o jogo quando teve a chance. E impõe assim ao Aston Villa a sua primeira derrota na Premier League.