Um chute preciso gerou o desafogo do Bahia aos 43 do 2° tempo e a vaga na final do Nordestão

Foi com uma boa dose de sofrimento, mas o Bahia estará na decisão da Copa do Nordeste. Os tricolores precisaram suar bastante nesta quarta-feira até conseguirem derrotar o Confiança por 1 a 0, no Pituaçu. Num jogo sem tantas emoções, os baianos já tinham gerado as melhores chances, mas era complicado superar a barreira dos sergipanos. O caminho para a felicidade veio num lindo tento, em jogada bem trabalhada por Élber e Juninho Capixaba, até que Daniel acertasse um chute bastante preciso de fora da área. Com a explosão aos 43 do segundo tempo, o Tricolor de Aço encarará o Ceará na final.

Num primeiro tempo travado e de poucas oportunidades, o Bahia não abriu o placar por causa de um milagre de Rafael Santos. Fernandão finalizou de carrinho e o goleiro saiu nos pés do adversário para espalmar a bola, aos 16 minutos. Os tricolores tinham mais posse, mas o Confiança se defendia bem e não concedia espaços. Assim, os lances de perigo eram escassos, entre as dificuldades dos baianos na criação e a falta de contragolpes dos sergipanos.

A situação não mudou durante o segundo tempo, com muitos passes errados e poucas brechas. O Confiança até parecia mais disposto a sair, embora a primeira oportunidade tenha sido do Bahia. Aos 17, Élber recebeu o passe de Rodriguinho, mas chutou mal. Os sergipanos responderiam numa cabeçada de Rafael Vila, que também não tomou a direção certa. O duelo até se via um pouco mais aberto com o passar dos minutos, mas não que os times apresentassem grande inspiração. A definição se sugeria fadada aos pênaltis.

A história da semifinal se transformou, enfim, aos 43. Foi uma excelente jogada do Bahia, a começar por Élber, que arrancou do meio do campo e passou por três marcadores. O camisa 7 ainda deu sorte ao tentar o passe, que desviou no adversário e voltou a ele mesmo, antes de abrir com Juninho Capixaba. Depois de mais uma finta, o lateral devolveu a Élber, que só rolou a Daniel. Com espaço na intermediária, o meio-campista ajeitou e arriscou o chute. Foi muito feliz no arremate, que morreu no cantinho da meta de Rafael Santos. Depois disso, o Confiança nem teve tempo para reagir e o único susto veio em saída errada do goleiro Anderson pelo alto.

Campeão da Copa do Nordeste em 2001, 2002 e 2017, o Bahia vai para a sua oitava decisão no torneio. A história recente não é tão favorável assim, com os vices em 2015 e 2018. E os tricolores tentarão a revanche justamente contra o Ceará, algoz há cinco anos. As finais acontecem em dois jogos, ambos sem público na capital baiana. Entre os dias 1° e 4 de agosto, o novo vencedor da Lampions League se consagrará.