Eram cinco partidas consecutivas só perdendo para a maior rival, em um dos clássicos de maior rivalidade do futebol italiano. A Lazio virou freguês nos últimos anos da Roma, mesmo sem os giallorossi terem se tornado uma potência. Neste domingo, o derby della capitale tinha dois estreantes pelo lado da Lazio: Djibril Cissé e Miroslav Klose. Este último, em poucos jogos, já se tornou fundamental e junto com o companheiro de ataque e o meia Hernanes, o trio ofensivo mortal da Lazio.

Klose estava encostado no Bayern Munique. Reserva, via Mario Gómez ser titular e artilheiro da Bundesliga. Deixou o clube para buscar seu espaço na Lazio. Já na sua estreia em um jogo oficial, contra o Rabotnicki, pela Liga Europa, marcou o seu e ainda mandou três assistências. Contra o Milan, no primeiro grande desafio no Campeonato Italiano, marcou o seu gol em pleno estádio San Siro.

Seria apenas um dos gols importantes de Klose nesta primeira parte da temporada. Aliás, a participação do trio ofensivo nos gols da Lazio é enorme. Hernanes e Cissé fazem, com Klose, um trio extremamente perigoso. E não é à toa que esses três jogadores têm sido decisivos.

Contra o Cesena, a Lazio perdia por 1 a 0. Em um pênalti, Hernanes empatou. Depois, em uma assistência de Cissé, Klose marcou o gol da vitória por 2 a 1. Contra o bom time da Fiorentina, jogando em Florença, a Lazio novamente perdia por 1 a 0. Hernanes empatou o jogo, com assistência de Klose, e depois o atacante alemão marcou o gol da vitória em uma asssitência de Giuseppe Sculi. Mais três pontos adicionados ao time.

Contra a Roma, o mais importante dos jogos. E, mais uma vez, a Lazio saiu perdendo. O atacante Pablo Daniel Osvaldo abriu o placar para a Roma. Começava a se desenhar uma possibilidade temida: a sexta derrota seguida.

Só que veio Hernanes para empatar, de pênalti, e comemorar como um louco. Nos acréscimos, veio o gol do artilheiro. Ele recebeu passe dentro da área, aos 47 minutos do segundo tempo, e finalizou com precisão para virar o jogo paras 2 a 1. Mais um gol de Klose, mais uma vez decisivo.

Klose é um jogador que poderia ter conseguido um lugar em praticamente qualquer dos times italianos, mesmo so grandes. Ele é mais artilheiro do que Luca Toni, Iaquinta e Amauri, todos ganhando salário da Juventus, para ficar só em um exemplo. Certamente teria espaço no Milan pré-Ibrahimovic, na Inter e certamente em muitos outros times da Alemanha e Inglaterra.

Na Lazio, não só é o titular, mas é parte de um tridente que já foi chamado pela RAI de tridente de scudetto. É cedo para afirmar que os biancocelesti podem ser campeões e ainda soa um pouco demais. Pensar na Lazio brigando na parte de cima da tabela, porém, é um cenário bastante possível. Brigar por vagas europeias é muito possível para os biancocelesti.

Alegria rossonera, preocupação nerazzurra

 

O Milan deu sinais de recuperação e trouxe esperanças a seus torcedores. A atuação contra o Palermo mostrou um time ofensivo, com um Robinho bastante útil, Ibrahimovic sempre decisivo na Itália e Cassano mostrando que está mesmo em boa fase.

O time de Massimiliano Allegri tem boas opções no meio-campo e um ataque muito forte. Espera-se que o time consiga voltar a ter esse bom desempenho constantemente na Serie A e, além disso, a torcida e a diretoria esperam que o desempenho seja bom também na Liga dos Campeões.

Se o Milan parece trilhar o caminho da recuperação, a Inter se preocupa. A derrota para o Catania por 2 a 1 no final de semana é para deixar o técnico Claudio Ranieri e o presidente Massimo Moratti com a pulga atrás da orelha. O dirigente, por sinal, já se manifestou sobre o assunto, como tem feito habitualmente. Ranieri acredita em melhora. Para o bem dele e da Inter, é bom que isso realmente aconteça. Caso contrário, a Inter precisa começar a se preocupar em não conseguir ficar entre os classificados à Liga dos Campeões.

Tabellino

 

– Na Serie B, quem lidera é o Torino. O time de Turim venceu a Juve Stabia no final de semana e abriu nada menos do que seis pontos em relação ao segundo colocado, Padova, que tomou um vareio de 3 a 0 do Varese (desculpem a piada ruim, foi inevitável).

– Quem encostou no Padova foi o Sassuolo, que venceu o Albinoleffe por 1 a 0 e chegou aos mesmos 20 pontos do Padova.

– O Pescara, do artilheiro da Serie B, Immobile, venceu o Brescia por 3 a 0 fora de casa e está em quarto lugar na tabela.

– A Sampdoria é a quinta colocada, depois de vencer o Ascoli por 2 a 1. Tem 17 pontos e está na zona de classificação para os play-offs.