Uganda e Zimbábue fizeram um jogo quente pela Copa Africana de Nações nesta quarta-feira, que acabou em um empate por 1 a 1. A igualdade no marcador, com apenas um gol de cada lado, parece surpreendente para quem assistiu ao jogo, porque as oportunidades perdidas pelos dois times foram inacreditáveis. Qualquer um dos dois poderia ter saído com a vitória.  Jogo foi uma espécie de preliminar do jogo de fundo, Egito e República Democrática do Congo. Na CAN são feitas rodadas duplas, como é o caso desta partida.

Uganda abre o placar

Uganda conseguiu sair em vantagem no placar logo aos 12 minutos do primeiro tempo. Lumala Abdu recebeu a bola pela direita, avançou em velocidade e chutou forte. O goleiro George Chigova espalmou e a bola sobrou para Emmanuel Okwi, embaixo do gol, só para empurrar para o fundo das redes.

Pressão do Zimbábue

Depois de sofrer o gol, Zimbábue colocou muita velocidade no jogo, pressionou e fez Uganda suar muito para se defender dos muitos cruzamentos. Em um desses lances, Knowledge Musona, em um lance dentro da área, recebeu, tirou da marcação e chutou por cima do gol, desperdiçando uma grande chance de marcar.

Já no final do primeiro tempo, depois de outra chance perdida, chegou o empate. Em uma jogada pela esquerda, Ovidy Karuru cruzou rasteiro para Khama Billiat, que se antecipou aos marcadores para tocar de primeira e finalmente colocar a bola na rede, uma tarefa tão difícil ao longo da partida.

Gol perdido cá, gol perdido lá

No segundo tempo, o Zimbábue começou perdendo uma chance claríssima de gol, que parecia impossível. Knowledge Musona recebeu um cruzamento dentro da área e, embaixo do gol, já sem goleiro, tocou… Mas acertou o travessão. Nada de gol para os zimbabuanos. Aos 23 minutos, em um lance pelo meio, Rusike Evans recebeu e tocou para o gol. A bola incrivelmente parou em cima da linha e não entrou. Uma chance impressionante que acabou não se convertendo em gol. O jogador já estava até comemorando.

Com o passar do tempo, desmanchou em campo depois de 25 minutos. O jogo equilibrado foi ficando para Uganda, que passou a pressionar e chegar mais à frente. Com movimentos sempre rápidos em direção ao ataque, Uganda foi colocando velocidade para cima de Zimbábue.

Aos 29 minutos, Uganda perdeu uma chance inacreditável de marcar mais um gol. Depois de jogada de Lumala Abdu, destaque de Uganda no jogo, ele cruzou, o zagueiro desviou, o goleiro ainda conseguiu tocar, e a bola sobrou para Patrick Kaddu, embaixo do gol, com a bola pelo alto. Ele fez o movimento bonito, mas chutou por cima do gol.

Com isso, Uganda passou a pressionar no campo de ataque e a bola passou por cima da área de Zimbábue várias e várias vezes, quase sempre sem que fosse finalizada. Mesmo assim, o Zimbábue se manteve vivo no jogo e, nos minutos finais, ameaçou e, na tônica do jogo, perdeu chance de sair com a vitória.

Próximo jogo

Enquanto o Zimbábue perdeu o primeiro jogo para o anfitrião Egito por 1 a 0, Uganda tinha vencido a República Democrática do Congo por 2 a 0. Por isso, uma vitória classificaria Uganda para a fase final com antecipação. Além, claro, de deixar Zimbábue praticamente fora. Apesar disso, o resultado foi comemorado pelos jogadores e pelo técnico de Uganda, que fica com a classificação encaminhada com os quatro pontos conquistados.

Na última rodada, no domingo, Uganda enfrenta o Egito, às 16h. Enquanto isso, Zimbábue, no mesmo horário, joga contra República Democrática do Congo. Ao Zimbábue, restará vencer para sobreviver.

Ficha técnica

Uganda 1×1 Zimbábue

Local: Cairo International Stadium, em Cairo
Árbitro: Eric Otogo Castane (Gabão)
Gols: Emmanuel Okwi aos 12’/1T (Uganda), Khama Billiat aos 40’/2T (Zimbábue)
Cartões amarelos: Khalid Aucho (Uganda)

Uganda: Denis Oyango; Bevis Mugabi, Ronald Mukiibi e Hassan Wasswa e Godfrey Walusimbi; Khalid Aucho e Michael Azira (Taddeo Lwanga); Lumala Abdu, Farouk Miya (Timothy Dennis Awany) e Emmanuel Okwi (Allan Kyambadde); Patrick Kaddu. Técnico: Sebastien Desabre

Zimbábue: George Chigova; Tendayi Darijwa Alex Mudimu, Teenage Lingani Hadebe e Divina Lunga; Thabani Kamusoko (Marshall Munetsi) e Danny Phiri; Talent Chawapiwa (Rusike Evans), Khama Billiat e Ovidy Kaduru; Knowledge Musona. Técnico: Sunday Chidzambwa