A Uefa emitiu um comunicado nesta segunda-feira afirmando que estudou as possibilidades de reintegrar o Sion na Liga Europa. A entidade europeia decidirá se a equipe suíça disputará a competição após a decisão do TAS (Tribunal Arbitrário do Esporte).

Caso o TAS determine o retorno do Sion, a Uefa cogita três possibilidade. A primeira é que o Sion seja integrado ao Grupo I, com Rennes, Celtic e Atlético de Madrid e todos os jogos que já foram disputados sejam cancelados. Cada time jogaria uma vez com cada adversário e as partidas seriam realizadas entre os dias 24 de novembro e 22 de dezembrio. A segunda opção é reintegrar a equipe suíça ao Grupo I, mantendo a pontuação das equipes e acrescentando os jogos do Sion, que seriam realizadas entre novembro e fevereiro. A terceira opção é que o clube entre na competição já na fase 16-avos.

“A UEFA enfatiza o fato de os outros clubes terem de aceitar essas possibilidades somente no caso de ser uma decisão tomada pelo Tribunal Arbitral do Esporto (TAS), pois é a única autoridade que todos aceitaram como a competente para decidir em questões esportivas na Liga Europa”, disse a entidade em nota.

O Sion foi excluído da Liga Europa por ter usado jogadores irregulares nas partidas contra o Celtic, pelos play-offs. A equipe foi proibida pela Fifa de inscrever novos reforços nas competições depois de induzir o goleiro Essam El-Hadary a rescindir o contrato com o Al-Ahly, em 2008. Após ter perdido a vaga na fase de grupos, o Sion apelou à Uefa, ao tribunal de Lausana e ao TAS para retornar à Liga Europa.