Lisboa se prepara para receber a reta final da Champions League. A partir das quartas de final, as partidas da competição continental se dividirão entre Estádio da Luz e José Alvalade – uma medida de segurança para evitar as viagens constantes dos jogadores e a exposição ao coronavírus. Ainda seguia aberta a possibilidade de permitir público nesses jogos. Entretanto, de forma coerente com a própria escolha de sedes neutras e com a situação da pandemia, as autoridades europeias confirmaram que todos os duelos acontecerão com portões fechados. O mesmo valerá para a Liga Europa e para a Champions Feminina, a serem organizadas na Alemanha e na Espanha, respectivamente.

Segundo o jornal O Jogo, Benfica e Sporting foram comunicados de antemão que os duelos em seus estádios terão que acontecer com portões fechados. As autoridades sanitárias de Portugal determinaram que não existem condições para a presença de espectadores. Pouco depois, a Uefa confirmou a informação através de comunicado: “Tendo em conta a situação atual, o Comitê Executivo da Uefa considerou prudente concluir que os jogos da Uefa deveriam decorrer com portões fechados até nova informação. Esta decisão foi tomada de acordo com as federações e autoridades nacionais dos anfitriões das fases finais da Champions League 2019/20, da Liga Europa 2019/20 e da Champions Feminina 2019/20: Portugal, Alemanha e Espanha”.

Já os jogos de volta restantes pelas oitavas de final da Champions ocorrerão normalmente na casa dos clubes que deveriam sediá-los, algo também confirmado pela Uefa. Bayern e Chelsea, por exemplo, se encararão em Munique após a ida em Londres. A entidade ainda discutia a possibilidade de organizar esses embates em Porto ou Guimarães. Contudo, como não há restrições de viagens atualmente entre os países presentes no torneio e como os compromissos pelas ligas nacionais seguem ocorrendo sem grandes empecilhos, a Uefa manteve o mando com portões fechados. Todos os clubes e federações precisarão cumprir um protocolo sanitário aprovado pela confederação nesta quinta.

A fase final da Champions está marcada para ocorrer entre 12 e 23 de agosto. A decisão será realizada no Estádio da Luz. O sorteio dos cruzamentos até as semifinais, mesmo sem a definição de todos os quadrifinalistas, será efetuado nesta sexta-feira, 10 de julho. Atalanta, RB Leipzig, Atlético de Madrid e Paris Saint-Germain já se confirmaram entre os oito melhores da competição. Resta ainda disputar a volta de Manchester City x Real Madrid, Juventus x Lyon, Bayern x Chelsea e Barcelona x Napoli.

Portugal registrou 418 novos casos do coronavírus nas últimas 24 horas. O país possui 13 mil casos ativos no momento, com um total de 1,6 mil mortos. A curva de casos ativos voltou a subir nas últimas semanas, após a queda acentuada ocorrida em maio. Lisboa tem 19 bairros em estado de calamidade por causa do contágio e, nesta quinta, a Bélgica determinou que viajantes saídos da cidade devem realizar uma quarentena obrigatória ao desembarcarem no país.

Presidente da Uefa, Aleksander Ceferin afirmou anteriormente que não existe um plano B à Champions além de Lisboa no momento. Nesta quinta, todavia, a entidade declarou seu compromisso em acompanhar a situação geral: “A Uefa continuará a monitorizar a situação e reserva-se o direito de voltar a atribuir os referidos encontros aos estádios previstos para a fase final das competições em causa, caso ocorram novos eventos que tornem impossível jogar uma ou mais partidas nos locais originais”.

A Liga Europa passará por um processo parecido com o da Champions. Das quartas de final em diante, as partidas acontecerão na Alemanha – em Colônia, Düsseldorf, Duisburg e Gelsenkirchen. Os jogos de volta das oitavas serão mantidos nos estádios dos clubes que deveriam sediá-los. A exceção fica por conta de Internazionale x Getafe e Sevilla x Roma, que não haviam jogado a ida. Em ambos os confrontos, a definição do classificado será determinada em jogo único, também na Alemanha. Já a Champions Feminina havia definido anteriormente todos os seus quadrifinalistas, bem como o chaveamento. Os confrontos acontecerão em Bilbao e San Sebastián, na Espanha, com a final marcada para 30 de agosto.

Por fim, a Uefa salientou que os jogos preliminares na Champions e na Liga Europa em 2020/21 também não terão público. Eles serão realizados em jogos únicos, em casa ou fora, e a entidade reforça que a ausência de público é uma “razão de justiça desportiva”. Como há diferentes determinações dos governos locais quanto à presença do público ao redor da Europa, a confederação continental preferiu manter a isonomia e a responsabilidade de proporcionar o ambiente mais seguro possível.