O técnico do PSG, Thomas Tuchel, teve mais uma vez que responder sobre Neymar neste domingo, depois da estreia do clube na Ligue 1. O jogo acabou marcado por protestos de torcedores contra o brasileiro. O alemão deixou claro que perder Neymar é ruim para o time, mas disse que entende, ao mesmo tempo que não entende, os torcedores que ofenderam o jogador mais badalado do time.

Quando perguntado se entendia os protestos dos torcedores contra Neymar, Tuchel teve que respirar fundo para responder na coletiva de imprensa. “É um pouco difícil. Eu não sei o que dizer. Eu vi nos smartphones dos meus colegas porque eu não ouvi [a torcida cantando] durante a partida”, disse o técnico alemão.

“Se eu posso entender? Sim e não. É assim na vida agora. Ele sempre é o nosso jogador, meu jogador. Eu sempre protejo meus jogadores. Ele está no meu vestiário. Eu posso entender que nem todo mundo gostou do que ele falou e fez. Mas você tem que encontrar as palavras para expressar suas emoções”, declarou ainda Tuchel.

“Nós ainda estamos sentindo falta dele porque ele pode encontrar soluções que só ele pode. Ele pode abrir espaços com movimentos, acelerações, um contra um. Nós sentimos falta de ser um pouco mais decisivos no primeiro tempo. É Neymar. Ele tem uma extraordinária qualidade. É nosso desafio encontrar soluções”, afirmou ainda o treinador do PSG.

Ao Canal+, o técnico foi ainda mais incisivo falando sobre a possível saída do jogador. “Se nós perdermos Neymar, eu possivelmente não vou dormir”, disse Tuchel. O mercado de transferências está aberto até o dia 2 de setembro nos principais mercados, exceto na Inglaterra, onde já fechou.

O Real Madrid é um dos interessados no jogador, mas a preferência do próprio Neymar é ir para o Barcelona, que não têm o dinheiro pedido pelo PSG para liberá-lo – algo em torno de € 200 milhões. O técnico Zinedine Zidane foi perguntado sobre Neymar depois do amistoso com a Roma e deixou aberta a possibilidade do brasileiro ir para Madri. “Neymar não está no nosso elenco, mas até o dia 2 de setembro, qualquer coisa pode acontecer. Nós estamos aqui com o elenco que nós temos e nós estamos pensando apenas nisso”, continuou o treinador.

Até o final da janela de transferências, ainda devemos ter novidades em relação tanto a Neymar quanto no PSG. E provavelmente em algum dos espanhóis, Real Madrid ou Barcelona.