O atacante Ousmane Dembélé foi uma das contratações mais caras da história do futebol. O jogador custou € 115 milhões em 2017, pagos por um Barcelona que tentava avidamente repor a saída de uma estrela, Neymar, para o Paris Saint-Germain. Em 2017/18, teve problemas de lesão, mas na atual temporada o que tem pesado contra ele são os episódios de indisciplina. Se tem alguém que conhece o atacante é o técnico Thomas Tuchel, ex-Borussia Dortmund e atual PSG. O alemão descreveu Dembélé como “um pouco louco” e “um jogador incrível”.

LEIA TAMBÉM: Há 25 anos, Romário aterrorizava o Real Madrid e eternizava um clássico para chamar de seu

Aos 21 anos, o jogador tem se tornado parte importante do Barcelona de Ernesto Valverde, ganhando uma vaga no ataque ao lado de Lionel Messi e Luis Suárez. Com isso, Philippe Coutinho, outro que custou caro, € 130 milhões e mais bônus, tem ficado no banco. Dembélé marcou 10 gols e fez cinco assistências nos 23 jogos que fez até aqui na temporada 2018/19 em todas as competições. O Barcelona é líder no Campeonato Espanhol.

Tuchel foi técnico de Dembélé no Dortmund em 2016/17, quando o jogador francês explodiu para o futebol mundial como um grande talento. “Ousmane é um jogador incrível, ele é realmente talentoso. Eu poderia assistir suas habilidades incríveis em todas as sessões de treinamentos”, disse o treinador do PSG em coletiva de imprensa, ao ser perguntado sobre o jogador.

“Ele também é um grande ser humano. Ele é um pouco louco. Ele é realmente um bom rapaz, mas um pouco louco. Ele gosta de rir, mas também pode ter conversas realmente muito sérias. Nunca é entediante com ele”, continuou Tuchel. “Se ele estiver suficientemente focado, ele pode chegar a qualquer nível. Mas ele precisa permanecer focado e melhorar todos os dias. Durante os treinamentos, ele era tão talentoso usando seu pé esquerdo quanto o direito. Ele é um bom garoto. Eu tive um bom ano com ele”, contou ainda o treinador alemão.

Na temporada 2016/17, Dembélé fez 49 jogos pelo Dortmund, marcou 10 gols e produziu 21 assistências, um número impressionante. Ele foi contratado por € 15 milhões do Rennes em 2016 e um ano depois estava arrumando as malas para ir para o Barcelona – inclusive sumindo da reapresentação e fazendo birra para forçar a transferência.