O técnico do Paris Saint-Germain, Thomas Tuchel, admitiu que será difícil ter o atacante Neymar em campo para o primeiro jogo contra o Manchester United, pelas oitavas de final da Champions League. O jogo será no dia 12 de fevereiro, em Old Trafford. O camisa 10 voltou a sentir dores no pé direito, o mesmo que fraturou o quinto metatarso em 2018.

LEIA TAMBÉM: Com anfitrião Brasil em chave tranquila, estes são os grupos da Copa América 2019

Segundo Tuchel, o PSG ainda não sabe a extensão da lesão do brasileiro, mas acredita que é improvável que Neymar esteja em campo no jogo de ida. “Será muito difícil, isso está claro”, afirmou o treinador ao jornal L’Equipe. “Eu não tenho a confirmação de um novo diagnóstico. Como eu expliquei, é muito cedo para falar sobre uma data de retorno”, continuou o alemão. “Nós temos que esperar pela primeira semana, que será muito importante, e sua reação ao tratamento. Apenas depois disso que nós poderemos ser mais precisos, mas será muito difícil [para o jogo contra o United]. Isso não é segredo”, afirmou o treinador.

O jornal Le Parisien informou que o jogador teve um traço de lesão no quinto metatarso do pé direito, o mesmo que fraturou em 2018 e que o jogador foi operado. Há a possibilidade de ser feita uma nova operação. Com o procedimento cirúrgico, o jogador perderia boa parte do fim da temporada, mas voltaria a campo a tempo para a Copa América, no Brasil. Segundo o jornal L’Equipe, a equipe do jogador, comissão técnica da seleção brasileira e o PSG divergem sobre a necessidade de operação ou, ao menos, se é a melhor opção.

O meio-campista Marco Verratti é outro lesionado que pode desfalcar o PSG no jogo contra os ingleses. A posição é considerada estratégica. Por isso, o clube tenta fechar a contratação de Leandro Paredes, ex-Roma, que está no Zenit. O jogador, de 24 anos, pode chegar por um valor de cerca de € 40 milhões.

“Todo mundo me falou que o negócio estava feito, mas ele ainda não está aqui”, afirmou Tuchel. “Já estamos no dia 27 e estou preocupado. Nós estamos ficando sem tempo. Nós estamos esperando por Leandro há alguns dias e ele não está aqui. Ele não está no vestiário então esta é a realidade”.

Parece que teremos semanas agitadas pela frente no PSG, por tudo que envolve Neymar, mais uma vez, em um ano com mais um torneio da seleção brasileira. E em 2020 tem mais, com mais Copa América…