Lionel Messi jogou muita bola. Fez um gol de falta, acertou a trave em três ocasiões (incluindo a do gol) e chamou o jogo o tempo inteiro. Começa a ser o melhor do mundo também com a camisa albiceleste e só tem a crescer até a Copa do Mundo de 2014.

Na Colômbia, Radamel Falcao até fez o primeiro gol, mas o destaque foi Teófilo Gutierrez. O garoto-problema, ex-Racing e Lanús, fez dois gols na vitória por 4 a 0 sobre o Uruguai, que sentiu a falta de Luis Suárez.

Juan Ernesto Soto era quase um anônimo até esta sexta-feira. Continuará sendo na posteridade, mas teve seus 15 minutos de fama ao marcar um pênalti vergonhoso para o Equador contra a Bolívia, que já é bem fraquinha e não precisa ser prejudicada desse jeito para perder seus jogos. Felipe Caicedo cobrou bem e deu a vitória aos equatorianos.

Por fim, sobrou Jefferson Farfán, o peruano que corre mais do que notícia ruim. Foram dele os gols da virada por 2 a 1 contra a Venezuela, em Lima. O atacante de 28 anos compõe um bom quarteto ofensivo com Juan Vargas, Claudio Pizarro e o corintiano Paolo Guerrero.