Descobriremos, no próximo domingo, quem é a melhor seleção da América do Sul e também qual o time nacional feminino mais forte do mundo. As duas competições internacionais mais importantes do momento estão chegando ao fim e, portanto, é nossa última oportunidade para levar uma graninha com elas. Trazemos duas dicas da Copa do Mundo feminina e outra da decisão da Copa América entre Brasil e Peru. 

Para aproveitar nossas dicas, basta se cadastrar na Spin Sports, clicando aqui, e fazer um depósito. O valor investido, até R$ 1000,00, será dobrado para apostas grátis, sem risco para o seu banco. 

Brasil x Peru, Peru + 0.75 no primeiro tempo @ 1.64
Domingo, 17h 

A lembrança do 5 a 0 é inevitável, mas aquela partida, a melhor do Brasil na Copa América, teve também algumas circunstâncias especiais. Os dois primeiros gols saíram rápido, na bola parada e em um erro do goleiro Gallese. O Peru cresceu no mata-mata e tende a fazer um jogo muito mais duro na decisão. O Brasil ainda é favorito, mas tem encontrado dificuldades para abrir o placar. Marcou no primeiro tempo apenas contra os peruanos e os argentinos. Dá para imaginar o Peru mantendo-se no jogo no primeiro tempo, e o Brasil deslanchando no segundo. E, mesmo que o Peru leve um gol antes do intervalo, dentro da nossa aposta, metade do investimento é devolvido. 

EUA x Holanda, mais de 1,5 gols dos EUA @ 1.60
Domingo, 12h

Os EUA são muito favoritos para a final da Copa do Mundo Feminina, em busca do seu quinto título. A Holanda chegou a Lyon pela chave mais fraca do mata-mata e não tem tradição no Mundial. Está na sua segunda participação. A anterior havia parado nas oitavas de final. As americanas marcaram pelo menos dois gols em todas as partidas do torneio francês, inclusive nos três jogos eliminatórios contra Espanha, França e Inglaterra.

Inglaterra x Suécia, vitória da Inglaterra @ 1.72
Sábado, 12h

Disputa de terceiro lugar é sempre arriscado. Mas a Inglaterra está com fome para escrever seu nome na história. Igualaria a campanha da edição anterior da Copa do Mundo, a melhor das Leoas, quando elas venceram a Alemanha pela medalha de bronze. A Suécia, mais tradicional, fez um Mundial pior do que o da Inglaterra. A chegada às semifinais foi uma surpresa, graças à grande virada contra as alemãs.